Notícias

Círculo S/A adere ao movimento global Fashion Revolution

Conscientização do processo produtivo da moda foi abordada em atividades promovidas pela empresa têxtil entre 22 e 28 de abril.

 

Fomentar a sustentabilidade, entender os processos produtivos e de consumo da moda. O movimento global Fashion Revolution reúne profissionais do setor e busca fazer essa reflexão e conscientização sobre a roupa que vestimos. A Círculo S/A abraça mais um ano esta iniciativa, resgatando o fazer manual e reforçando o artesanato como um canal que aproxima consumidores e artesãos. Por isso, de 22 a 28 de abril estão sendo realizadas atividades entre os colaboradores, com o Time de Artesãos e o público interessado em conhecer o processo produtivo da Círculo S/A.

De acordo com o diretor de Marketing da Círculo S/A, o Fashion Revolution provoca a conscientização em grandes e pequenos setores da moda, nos mais diferenciados nichos e estilos. “Durante a data que marca esse movimento global, percebemos que se intensifica a questão da relação entre consumidor e artesão, nosso grande foco aqui na Círculo S/A. É o momento em que o artesão é questionado e responde sobre o processo produtivo de suas peças também, todas as etapas criativas e de cuidadosa execução que agregam valor a cada trabalho”, explica. Segundo ele, o Fashion Revolution movimenta a economia, pois incentiva o consumo local e fortalece o giro de capital regional. 

Até 28 de abril, a Círculo S/A vai promover atividades para trazer a reflexão sobre o que importa de verdade no consumo da moda. Dentro da empresa haverá uma placa informativa explicando a essência do Fashion Revolution para engajar todos os colaboradores. Cada uma poderá participar da ação de postagem da selfie no Instagram com as placas disponibilizadas pela empresa, usando as hashtags e marcando @fash_rev_brasil e @circuloprodutos. O Time de Artesãos também vai interagir nas redes sociais e incentivará seus respectivos seguidores a aderirem ao movimento.

Fashion Revolution

O movimento global acredita no poder da transformação positiva da moda. Busca conscientizar sobre os impactos socioambientais do setor, incentivar a transparência e fomentar a sustentabilidade. O Fashion Revolution surgiu após o acidente em uma confecção de roupas em Bangladesh, que desabou no dia 24 de abril de 2013 e deixou 1.133 mortos e 2,5 mil feridos. No ano seguinte, líderes globais da indústria de moda sustentável, imprensa, ativistas e acadêmicos se uniram para conscientizar as pessoas sobre os impactos ecológicos e sociais que a indústria da moda vem causando. A hashtag #QuemFezMinhasRoupas passou a ser usada, ampliando a consciência sobre o verdadeiro custo da moda e seu impacto no mundo, em todas as fases do processo de produção e consumo. Realizado inicialmente no dia 24 de abril, o Fashion Revolution Day ganhou força e hoje tornou-se a Fashion Revolution Week, que conta com atividades promovidas por núcleos voluntários em mais de 100 países.



Compartilhe:

<< Voltar