Notícias

FB do Brasil tem novidades para a coleção Inverno 2019

Confira as tendências que irão compor a linha de produtos da FB do Brasil:

Aviamentos

As rendas foram exibidas tanto em versões mais rústicas e delicadas de algodão, como também nas versões mais coloridas e artesanais.   Presentes nesta temporada, as referências étnicas foram aplicadas nas passamanarias e fitas rígidas, valorizando as formas, cores e texturas.   Também foram vistas passamanarias mais elaboradas e sofisticadas, apresentadas nas passarelas das marcas Dolce & Gabbana e Zimmermann.   As franjas subiram as passarelas em diversos materiais e comprimentos, dentre eles a acrílica com seus fios volumosos, as de viscose e poliamida com seus fios brilhosos e com ótimo caimento, bem como as versões das mini franjas em formato de pingentes. Outro modelo de franja vista foi a de tapeçaria em tonalidades terrosas, desfilada pela marca Etro. Os elásticos surgem nas marcações de cintura em modelos de cintos largos, nos franzidos localizados e em punhos listrados.  Destacam-se também os aviamentos com efeito metalizado vistos em diversos desfiles, tanto em passamanarias, como em elásticos e franjas.  

Cores e Estampas

Com uma cartela de cores variada e versátil, são apresentadas as tonalidades neutras de preto, branco e prata, sendo pontuada por tons quentes, como o rosa, vermelho, amarelo e laranja. Os terrosos também são vistos nesta temporada como o bege e marrom. Além desses, as tonalidades mais sóbrias de azuis, verde musgo e cinza também têm seu lugar nas passarelas. Nas estampas destacam-se as padronagens tradicionais do xadrez, o animal print de onça e leopardo tanto em suas cores originais como em versões coloridas, os florais, as artísticas, listradas, os degradês que trazem efeitos de luzes em neon, a estampa tipo lenço com arabescos e paisley. Como novidade na temporada, são exibidas estampas com visual country e com elementos esportivos da prática do esqui.

Modelagens

Destaque para os casacos alongados no estilo sobretudo, confeccionados em materiais de toque macio, cores neutras e lapelas mais largas.  O casaco esportivo como as parkas alongadas e puff jackets, foram mostrados com bastante volume e em tonalidades vibrantes.  Com toque de rusticidade o shearling coat desponta em tonalidades terrosas e com forração e acabamentos peluciados.  As capas são amplas e tem seus comprimentos até a altura do joelho, ora com barras retas, ora assimétricas.

Com referências dos anos 80 os blazers tem suas modelagens amplas, alongadas e com volume nos ombros. Nas camisas são vistas as inspirações western, que trazem recortes de pala e cortes rentes ao corpo. Já os modelos mais românticos e elegantes, aparecem com mangas bufantes e aplicações de brilho.

A blusa de inverno surge em tecidos leves e esvoaçantes, em tonalidades neutras para as versões mais elegantes e modernas. São vistas ainda as estampadas, assimétricas e com babados localizados, estas trazem um perfume dos anos 80 para as passarelas.

 Os vestidos foram vistos em comprimentos alongados e barras assimétricas, nos modelos românticos os decotes são recatados e a estampa floral. Para esta temporada os costumes aparecem em diferentes tipos de modelagens, porém todos eles trazem os ombros em evidência.

Nas calças as modelagens transitam entre as pantalonas retas e as do tipo cenoura, vale destacar os materiais como o couro e o veludo.

Por fim, as saias no modelo lápis são apresentadas sem o caráter formal, com superfícies matelassadas ou com fendas e cores vibrantes.       

Tecidos

Destacam-se os tecidos característicos do inverno como as lãs, tweeds, peles, pelúcias, matelassados, couro e o veludo cotelê. Com referências dos anos 80, são exibidos os veludos coloridos tanto em versões sem brilho, quanto o tipo cristal (com leve brilho).

Nos tecidos planos aparecem o algodão, tricoline e os demais tecidos de alfaiataria com padronagens clássicas de risca de giz e xadrez. Também é visto um visual futurista com o uso de materiais metalizados, plastificados e com caimento mais encorpado. Em contra partida, são apresentados os tecidos leves e acetinados tanto em versões lisas quanto estampadas.

Romance Campestre

Esse estilo é composto pelas referências western (velho oeste americano) com um toque mais rústico e étnico,   nele também são inseridos elementos mais românticos e boho do estilo campestre, trazendo assim um  perfume delicado e de espírito livre para essa estação. Destaque para as tonalidades terrosas e que        remetem à natureza.      

Peças chave: Vestido estampado, capa, casaco com pele, calça com caixa ampla, saia com babado, camisa  xadrez e blusa leve.

Pontos fortes: Bordado, colarinho decorado, franjas e padronages xadrez e mini florais.

Modelagens: Pregas, manga volumosa, babados, gola laço e pala com recorte.

Tecidos: Algodão e tricoline tanto em versões lisas quanto em estampas xadrez e floral, tecidos leves e  estampados, lãs, couros em tonalidades terrosas, veludo cotelê, peles e pelúcias com pelagens mais   curtas e regulares.    

Conforto Delux

Conforto é a palavra de ordem desse estilo. Associado a um visual mais simplificado e aconchegante, ele é ao   mesmo tempo elegante e contemporâneo. Trazendo à tona os sentimentos de desaceleração da correria do   dia a dia e dar um tempo para a vida, valoriza o essencial e até mesmo a busca de refúgio no próprio lar.

Peças chave: Casaco peluciado, casaco matelassado, capa, vestido leve, conjunto, camisa acetinada, blusa  assimétrica, calça pantalona e saia reta.

Pontos fortes: Monocromia, matelassê tradicional e com volume, mix de texturas e detalhe em pala.

Modelagens: Destacam-se as amplas, porém com informações de assimetria, gola alta e cava deslocada.

Tecidos: Lãs e tweeds, peles e pelúcias em tonalidades neutras ou terrosas, planos e encorpados, matelassados e os leves e acetinados.  

Viajante do Futuro

Com o olhar voltado para o futuro, essa direção de estilo retrata o desejo de explorar novos horizontes, como um  viajante do tempo. Fundamentada na temática futurista, percebe-se a junção dos elementos urbanos e   utilitários, fazendo alusão a uma vestimenta moderna e funcional, que pode servir de proteção e se adequar a   ambos os gêneros.

Peças chave: Parka, casaco plastificado, anorak, casaco acolchoado, calça esportiva e saia reta.     

Pontos fortes: Transparência, mistura de materiais e toque de cor.  

Modelagens: Capuz, gola ampla e múltiplos bolsos. 

Tecidos: Nylon, ripstop (tecido que possui tecnologia para não desfiar), matelassados, mesh, planos e lisos  tanto opacos como acetinados e de preferência em tonalidades vibrantes. Para conferir um visual futurista  entram os tecidos plastificados e os metalizados, destaque para a cor prateada.    

New Workwear

Com referências dos anos 80, época em que as mulheres começaram a ganhar espaço no mercado de trabalho,   essa temática é caracterizada pelas peças de alfaiataria. Porém, nesta temporada ela é apresentada com formas   limpas e com a renovação das modelagens através da desconstrução das peças, saindo do óbvio e criando  novas formas. Além de compor peças para o ambiente corporativo, essa temática permite estender o uso das peças também para o lazer como o happy hour.

Peças chave: Costume, vestido, macacão, blusa, jaqueta e calça.    

Pontos fortes: Lapela em destaque, toque de cor, xadrez e a risca de giz.    

Modelagens: Desconstrução, babado e ombro marcado.    

Tecidos: Oxfords e tricolines lisos ou com estampa de risca de giz e xadrez tradicional, lãs finas e tweeds. No  veludo destaque para as tonalidade coloridas, ressaltando as inspirações dos anos 80, vistos tanto em  versões sem brilho, quanto os do tipo cristal.

 

 



Compartilhe:

<< Voltar