Notícias

Sintex é contra aumento da alíquota de importação da fibra de poliéster

O Sintex - Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário emitiu um ofício ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, manifestando-se contra a proposta de aumento na alíquota de importação de 16% para 35% na fibra de poliéster. De acordo com o presidente do Sindicato, Ulrich Kuhn, “a matéria-prima é básica para a produção de não-tecidos, fios, linhas de costura, tecidos, malhas, tapetes, carpetes, entre outros, e nem a indústria nacional nem o Mercosul possuem capacidade instalada para atender à demanda do Brasil”.


Kuhn destaca ainda que a medida pode incentivar a importação de produtos acabados ou semiacabados que utilizam a fibra de poliéster, comprometendo o nível de emprego no Brasil. “A maior concentração de mão-de-obra na indústria têxtil está nas fases subsequentes à produção desta matéria-prima”, explica. Além disso, o presidente do Sintex destaca que o aumento da alíquota pode também afetar a competitividade das empresas nacionais, gerando aumento de custos, de preços e consequentemente promovendo a inflação no País.



Compartilhe:

<< Voltar