Notícias

Palestra aborda a necessidade da inovação para a competitividade de SC

Participaram cerca de 100 pessoas, entre empresários, diretoria do Sintex e autoridades.

Bornhausen apresentou alguns programas da SDS de investimentos em capacitação e em tecnologia. De acordo com o secretário, os recursos da pasta têm sido direcionados a programas que visam à geração de renda e empregos, entre eles o Programa Distritos de Inovação, que tem o objetivo de fazer o mapeamento tecnológico de inovação em Santa Catarina. “Vamos conhecer as competências que já temos em universidades e centros tecnológicos e aplicá-las para o desenvolvimento do Estado”, explica.

O modelo é desenvolvido para cada cidade catarinense, com suas particularidades e visa também capacitar mão-de-obra, além de atrair novas atividades de desenvolvimento. “Aqui em Blumenau, vamos estabelecer parceria com o setor têxtil e com as outras atividades econômicas de relevância, que produzem o desenvolvimento local e do Estado, para criar o Distrito de Inovação”, disse.

Outro projeto destacado pelo secretário foi o Geração Tec, que prevê o treinamento e capacitação de 5 mil jovens para atuação em empresas de tecnologia de informação. O objetivo é colocar, no mínimo, 80% deste público no mercado de trabalho nos próximos anos.

Bornhausen também levantou o projeto de iluminação digital, que pretende oferecer de graça a rede catarinense de tecnologia, que já é utilizada em escolas, e levar pontos de wi-fi gratuitos até áreas de exclusão social, para que as pessoas possam usufruir da tecnologia, gerar oportunidades, trabalho e renda.

Para o secretário, o Estado tem que ultrapassar a nova fronteira do conhecimento, para agregar um diferencial competitivo aos produtos catarinenses. “O governador Raimundo Colombo deu à Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável a missão de elevar Santa Catarina ao estado máximo de inovação”, relata. Segundo ele, “só assim será possível fazermos a reconversão da economia catarinense, e isso se dá justamente investindo muito e rapidamente na tecnologia da informação, na inteligência”.


O presidente do Sintex, Ulrich Kuhn, também destacou a necessidade de profissionais capacitados para suprir as demandas da tecnologia da informação e enfrentar os desafios da voracidade da economia mundial.



Compartilhe:

<< Voltar