Notícias

Lilia Cabral na campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda


Maria Bonita assina nova camiseta da famosa campanha de combate ao câncer de mama

A camiseta da campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda, que desembarcou no Brasil em 1995 e prontamente foi acolhida pelos fashionistas, acaba de ganhar nova versão. Desta vez, a convidada de honra para assinar o novo modelo foi a estilista Danielle Jensen, da grife Maria Bonita, que redefiniu a posição do famoso alvo símbolo da Campanha, transferindo-o para a gola da camiseta, surpreendendo com o conceito atribuído.

Segundo a estilista, o modelo que criou foi pensado para “indagar a mente e construir outra realidade”, reflete Jensen. Assim como nas edições anteriores, parte do valor arrecadado com as vendas das camisetas, que se transformaram em um ícone fashion, será revertida ao Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC), responsável pela iniciativa.

O lançamento da nova camiseta aconteceu durante a edição de Inverno 2010 do São Paulo Fashion Week. O evento, considerado a mais relevante semana de moda da América Latina, é um dos parceiros do IBCC na luta contra a doença, que atinge mais de 49 mil mulheres brasileiras por ano. 

Desde o ano 2000 a Campanha é parceira do evento e 16 estilistas já deixaram suas marcas em modelos criados para as edições do SPFW que depois ganham as ruas, ajudando a conscientizar a sociedade. As novas camisetas serão comercializadas em todas as lojas da rede Hering Store espalhadas pelo Brasil.

Mais sobre a Campanha

A campanha Fashion Targets Breast Cancer nasceu nos Estados Unidos, em 1994, por iniciativa do CFDA – Council of Fashion Designers of América. Naquela ocasião, o estilista Ralph Lauren desenvolveu o alvo azul, em homenagem à sua amiga, Nina Hyde, editora de moda do The Washington Post, que morreu de câncer de mama em 1990. 

Lançada no Brasil em abril de 1995, a campanha brasileira O Câncer de Mama no Alvo da Moda já recebeu diversos prêmios, entre eles o Marketing Best e o Top de Marketing.

Em todos estes anos, a Campanha mudou a percepção e atitude das pessoas em relação ao câncer de mama, abordando o assunto de maneira leve e com ênfase nas possibilidades de cura e na importância da detecção precoce do câncer de mama, além de arrecadar recursos para que a Instituição possa continuar a prestar atendimento de qualidade à população carente.

Diversas ações foram implementadas ao longo destes 15 anos, de modo a gerar visibilidade e credibilidade à Campanha, entre elas a parceria com o São Paulo Fashion Week.

Através desta parceria, contando com o talento e criatividade dos designers participantes, produtos maravilhosos já foram lançados, gerando uma grande repercussão da Campanha Brasileira ao redor dos 11 países onde é realizada.

Lilia Cabral veste veste a camiseta da campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda, Inverno 2010

Mais sobre o IBCC

O Instituto Brasileiro de Controle do Câncer leva, desde 1968, a prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento de diversos tipos de câncer à população. A infraestrutura médico-hospitalar do Instituto não é tida como referência nacional por acaso. O IBCC oferece atualmente 86 leitos para internação, UTI com 10 leitos e Centro Cirúrgico com sete salas.

Os números de cirurgias e internações estão divididos entre as especialidades médicas de Cabeça e Pescoço, Cirurgia Plástica, Dermatologia, Ginecologia, Hematologia, Mastologia, Oncologia Clínica, Radioterapia e Urologia. Mas o hospital mantém sua tradição e vocação para os cuidados com a saúde feminina, já que 60% dos atendimentos do IBCC são destinados às pacientes de Mastologia, Ginecologia e Cirurgia Plástica (reconstrução das mamas pós-mastectomia).  O Sistema Único de Saúde (SUS) preenche 80% de todos os atendimentos realizados pelo hospital.

Com “operação no azul”, o hospital se permite, atualmente, investir a integralidade do dinheiro arrecadado pela campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda na compra de equipamentos e obras de expansão do complexo hospitalar, além de implantar novos serviços e especialidades, como Iodoterapia, Cuidados Paliativos e Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas (TCTH).

Em outubro de 2008 o IBCC inaugurou a Unidade de Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas (TCTH), novo nome que a Ciência dá ao Transplante de Medula Óssea. Com quatro leitos e capacidade de ampliação para mais oito (totalizando 12 leitos), a Unidade de TCTH do IBCC apresenta diferenciais importantes para o tratamento da doença: quarto auto-reversível em UTI, ar-condicionado com filtro absoluto e pressão positiva, hospital-dia (destinado exclusivamente aos pacientes de TCTH) e isolamento total da Unidade de TCTH. 
E as obras não param por aqui. Em 2008, o Instituto deu início à ampliação de sua estrutura, com a construção de mais cinco andares, que resultarão em 220 leitos para internação, sendo 20 deles destinados à Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de 10 novas salas para o Centro Cirúrgico.

Atualmente, o hospital IBCC está equipado para prestar os serviços de atendimento ambulatorial, diagnóstico (mamografia, ultra-sonografia, raios x, medicina nuclear (cintilografia e desintometria óssea), tomografia computadorizada e anatomia patológica), internação, cirurgias (centro cirúrgico e cirurgia ambulatorial), terapia intensiva, radioterapia (externa e braquiterapia), quimioterapia e reabilitação psicológica.



Compartilhe:

<< Voltar