Notícias

Sintex participa do 4º Encontro Nacional da Indústria

O presidente do Sintex, Ulrich Kuhn, e o diretor-executivo, Renato Valim, participaram nesta semana do 4º ENAI - Encontro Nacional da Indústria, promovido pela CNI – Confederação Nacional da Indústria, em Brasília. Mil e quinhentos empresários, líderes sindicais, presidentes e executivos das federações de indústrias dos estados e do Distrito Federal participaram do evento, nos dias 17 e 18 de novembro.

Durante o ENAI, os líderes empresariais consolidaram as propostas que a indústria apresentará aos candidatos à Presidência da República nas eleições de 2010. A agenda conta com propostas nas áreas de inovação e competitividade, relações trabalhistas e sindicais, infraestrutura, meio ambiente, comércio exterior e política econômica.

O Encontro teve como pano de fundo a recuperação da economia brasileira, a valorização do real, os problemas de competitividade e as perspectivas de crescimento associadas a projetos de infraestrutura e de energia.
Para os participantes, o desafio imediato do Brasil é garantir um ciclo de crescimento sustentável nos próximos cinco anos.

Confira algumas propostas elaboradas pelos líderes empresariais no ENAI:

Ações de curto prazo: o que ainda deve ser feito neste governo
- Desonerar investimentos e eliminar o problema da acumulação de créditos tributários;
- Aperfeiçoar a política cambial para evitar a valorização excessiva do Real;
- Avançar na redução do custo do capital e do spread bancário;
- Priorizar os gastos públicos em infraestrutura e evitar o crescimento dos gastos correntes;
- Aperfeiçoar o marco regulatório de meio ambiente;
- Aperfeiçoar e difundir os instrumentos de apoio à inovação;
- Desenvolver marcos regulatórios que estimulem o investimento privado;
- Assegurar a autonomia e a eficiência das agências reguladoras;
- Desburocratizar o comércio exterior;
- Evitar normas e leis que gerem pressões de custos sobre as empresas e sobre o emprego. Uma prioridade deve ser a solução dos problemas do novo Seguro de Acidentes do Trabalho (SAT);
- Regularizar a terceirização;
- Limitar o uso da substituição tributária.

Ações de longo prazo: prioridades para o próximo governo
- Elevar a qualidade da educação;
- Aperfeiçoar o sistema tributário, ajustando-o às melhores práticas internacionais;
- Aumentar a capacidade do Estado investir em infraestrutura e fortalecer os marcos capazes de atrair o investimento privado;
- Fazer da inovação tema central na estratégia das empresas industriais;
- Desenvolver estratégia industrial para uma economia de baixo carbono;
- Fazer a reforma da previdência;
- Racionalizar os gastos públicos, conter as fontes de expansão dos gastos correntes e priorizar a infraestrutura;
- Avançar na profissionalização da administração pública e em iniciativas voltadas para a maior eficiência do Estado;
- Modernizar o sistema de relações de trabalho;
- Fortalecer a qualidade e independência dos órgãos regulatórios;
- Avançar na modernização das instituições financeiras e na elevação do seu papel como financiador do setor produtivo;
- Priorizar ações voltadas para a desburocratização;
- Desenvolver acordos comerciais que ampliem o acesso a mercado e fortaleçam a estratégia industrial do País;
- Modernizar as instituições políticas.


Para saber mais sobre o ENAI, acesse o site do evento http://www.enaiencontronacionaldaindustria.com/



Compartilhe:

<< Voltar