Notícias

Malwee adota sacolas oxi-biodegradáveis

Confecção catarinense distribui sacolas oxi-biodegradáveis

para os mais de 10 mil pontos de venda em todo Brasil

que revendem seus produtos

 

 

         Em todo o mundo, segundo a Fundação Verde (Funverde), 1 milhão de sacos plásticos são consumidos por minuto (500 bilhões por ano). O mundo tem produzido plásticos desde a década de 1930 e menos que 5% do total produzido foi incinerado. Todo o resto continua no planeta. Sacolas plásticas comuns levam centenas de anos para se decompor, entopem aterros, poluem rios e o meio ambiente.

A Malwee Malhas é uma empresa que não tem lojas próprias e seus produtos são vendidos ao consumidor final através de mais de 10 mil lojistas multimarcas em todo o Brasil. Mas a sacola que leva os produtos da Malwee do ponto de venda até a casa dos clientes finais passou a ser uma preocupação da empresa também. Assim, a Malwee Malhas resolveu procurar um caminho alternativo e optou por trabalhar com sacolas oxi-biodegradáveis e distribuí-las para seus pontos de venda.

         A sacola oxi-biodegradável é composta de polietileno como as outras, mas recebe um aditivo especial que faz com que ela se degrade de forma segura no meio ambiente em menos tempo que os plásticos convencionais. Isso se dá a partir do contato com a luz, calor e outros fatores ambientais. Estabilizadores são utilizados para garantir uma vida útil suficientemente longa para que a sacola cumpra sua função, estabelecida em cerca de dois anos. A oxi-biodegradável é superior à biodegradável, pois essa última necessita de um ambiente específico para se degradar, enquanto que a primeira se degradará sozinha.

         Todas as sacolas distribuídas neste ano de 2008 para os mais de 10 mil pontos de venda da Malwee Malhas em todo Brasil já são oxi-biodegradáveis. Compondo um volume total de aproximadamente 6,5 milhões sacolas que se degradarão sozinhas.

 

 

Angela Valiera
(47) 9919.7575
angela@valiera.com.br
www.valiera.com.br


Compartilhe:

<< Voltar