Focus: Economistas que mais acertam projeções veem dólar a R$ 4,11 no fim do ano

Veículo: Valor

Já a mediana das estimativas para a taxa básica de juros no fim de 2019 também permaneceu em 4,50% ao ano entre os campeões de acerto

A mediana das projeções para o dólar no fim de 2019 entre os economistas que mais acertam as previsões, os chamados Top 5, de médio prazo, voltou a subir, de R$ 4,04 para R$ 4,11, segundo a pesquisa semanal Focus, do Banco Central, divulgada nesta segunda-feira.

Para 2020, contudo, o ponto-médio das projeções ficou estável em R$ 4,20 entre os campeões de acertos pela quinta semana seguida. Entre os economistas em geral, a expectativa permaneceu em R$ 4,00 para o fim de 2019 e de 2020. 

Já a mediana das estimativas para a taxa básica de juros no fim de 2019 também permaneceu em 4,50% ao ano entre os economistas em geral e entre os campeões de acertos. Para 2020, manteve-se em 4,50% ao ano na estimativa que inclui todo o mercado e em 4,00% ao ano entre os Top 5. 

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) cortou a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual, de 5,5% ao ano para 5% ao ano, levando a Selic para uma nova mínima histórica, na última reunião, no fim de outubro, sinalizando um corte da mesma intensidade na próxima reunião, em dezembro.