Notícias

Primeiro mestrado em Engenharia Têxtil da região sul-sudeste será oferecido pela UFSC Blumenau

Pós-graduação será a segunda na área no País.

O campus Blumenau da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC Blumenau) será o segundo no país a possuir uma pós-graduação pública em Engenharia Têxtil. Aprovada pela Capes, em outubro deste ano, as aulas iniciarão em março de 2019. Serão dez vagas oferecidas e o edital de seleção será lançando em dezembro.
Historicamente o Vale do Itajaí, localizado em Santa Catarina, se destaca pela alta densidade de indústrias têxteis. A região é berço de empresas reconhecidas nacionalmente e internacionalmente como a Cia. Hering, Altenburg, Coteminas, Malwee, Karsten, Hedrons, Teka entre outras. Nesse contexto industrial que os profissionais do programa de mestrado poderão desenvolver suas pesquisas, orientados por um corpo docente formado integralmente por doutores em Engenharia Têxtil, Engenharia Química, Engenharia Mecânica, Engenharia de Materiais e Engenharia de Produção e Sistemas.

É importante considerar que o foco do curso de Engenharia Têxtil é no desenvolvimento de novos materiais e mais resistentes, em processos avançados e em agregar mais valor aos produtos tornando-os inteligentes e funcionais. 

O Engenheiro Têxtil deve dominar conhecimentos de física, cálculo e química. Essa base é necessária para permitir a pesquisa e a inovação. Com o Mestrado o objetivo é gerar mais conhecimentos básicos e específicos da área, fomentando a geração de tecnologia. E também, formar pessoas de alto nível para trabalhar no setor.

"Hoje há um grande fluxo de produtos vindos principalmente do oriente a baixo custo. Com isso, a indústria brasileira precisa reinventar-se para manter sua competitividade, oferecendo alternativas sustentáveis e de alta densidade tecnológica. Isso pode ser estimulado por uma pós-graduação que permita a formação de um profissional diferenciado e focado em ciência, pesquisa e tecnologia”, explicam os coordenadores do programa José Alexandre Borges Valle e Cintia Marangoni. 

Segundo dados do Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário (SINTEX) as empresas instaladas no Vale do Itajaí representam 9,9% do total nacional e 62,2% do estado (excluídas as produtoras de artigos técnicos e industriais). “Sem dúvidas, para além da infraestrutura de pesquisa oferecida pela universidade, os estudantes estarão situados em um grande ‘laboratório’ em Blumenau e região, pois a indústria têxtil catarinense conta com um parque fabril bem equipado, sendo um dos mais avançados da América Latina”, reforça José Alexandre. 

O mestrado contemplará três linhas de pesquisa: processos e produtos têxteis; têxteis técnicos, inteligentes e funcionais; e sustentabilidade no setor têxtil. O programa possui quatro disciplinas obrigatórias e doze eletivas, dentre as quais o acadêmico deverá cursar seis. Como etapa final, o aluno deverá realizar a defesa pública de sua dissertação tendo para tal vinte e quatro meses para conclusão e defesa. 

Além do mestrado, a UFSC Blumenau também oferece a graduação em Engenharia Têxtil. Mais informações podem ser verificadas no site  pgetex.blumenau.ufsc.br ou pelo e-mail pgetex.bnu@contato.ufsc.br. 

_______

Serviço

Mestrado em Engenharia Têxtil
Onde: Universidade Federal de Santa Catarina – campus Blumenau (Rua João Pessoa, 2750 – bairro Velha. Blumenau/SC).
Quanto: Gratuito, mediante seleção via edital.
Abertura do edital: dezembro de 2018
Início das aulas: março de 2019
Duração: máximo 24 meses.
Site: pgetex.blumenau.ufsc.br
E-mail: pgetex.bnu@contato.ufsc.br



Compartilhe:

<< Voltar