Notícias

COMUNICADO

COMUNICADO

O Sintex – Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário, que representa cerca de 5 mil empresas, em 18 municípios da região do Vale do Itajaí, que empregam 58 mil trabalhadores diretos, vem a público externar sua preocupação com as consequências advindas da paralisação dos caminhoneiros.

No setor têxtil nacional as perdas são estimadas em R$ 90 milhões por dia, de acordo com dados da Abit – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção. Em nossa região, importante polo têxtil e de confecção, os impactos estão afetando duramente todo o processo industrial em decorrência do desabastecimento de matérias-primas, insumos básicos e embalagens.

O faturamento da indústria têxtil está sendo duramente prejudicado, com perdas de pedidos que não estão sendo entregues nas datas acordadas e dificilmente serão recuperados.

Este problema gera um efeito em cascata que atinge todos os setores da economia, desde o pequeno produtor até as grandes empresas, passando pelos lares que estão ficando sem alimentos e insumos básicos como água e gás.

Tudo isso trará como consequência a queda da produção e faturamento, afetando o cumprimento das obrigações das indústrias, como, pagamentos de impostos, fornecedores, salários, etc. Poderá ainda, em decorrência de todo o exposto, prejudicar a geração de empregos e renda dos nossos trabalhadores.

A continuidade dessa paralisação traz prejuízos irreversíveis à economia, já prejudicada, há anos, por questões relacionadas ao Custo Brasil e políticas públicas equivocadas.

Caso não sejam tomadas providências para que o abastecimento normalize imediatamente, teremos como consequência uma possível paralisação temporária das nossas empresas associadas.

Dentre várias ações que o Sintex vem desenvolvendo junto a outras entidades de classe, Governo Municipal, Estadual, Federal, Poder Legislativo e Judiciário, informamos ainda que a entidade encaminhou na tarde desta segunda-feira (28) ofício ao Sr. Governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, solicitando providências urgentes para assegurar o direito constitucional do livre trânsito de pessoas e mercadorias.

José Altino Comper

Presidente do Sintex

Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário



Compartilhe:

<< Voltar