Um olhar sobre o emprego

Veículo: Jornal de Santa Catarina
Seção: Pedro Machado

Blumenau é a sétima cidade brasileira que mais criou empregos na soma dos dois primeiros meses de 2017. Entre janeiro e fevereiro, foram geradas 1.872 vagas com carteira assinada. O resultado se deve principalmente ao desempenho da indústria da transformação, responsável pela abertura de 1.577 postos no período.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. Podem indicar uma reação da economia, mas é preciso observá-los com cautela, sugere o presidente do Sintex, Ulrich Kuhn. O empresário lembra que a maior parte dessas vagas abertas na indústria são de jovens aprendizes, normalmente admitidos no início do ano e que têm os contratos encerrados em dezembro. Ou seja, na contabilidade dos números esses empregos criados agora vão desaparecer no fim de 2017.

A mesma situação ocorreu em 2016. Nos dois primeiros meses do ano passado, a cidade havia criado 2.398 novos empregos, 784 deles vindo das indústrias. O ano, como se sabe, terminou com mais demissões do que contratações: um déficit de 1.881 vagas, sendo 1.457 delas eliminadas pelo setor industrial.