Alpargatas se sai bem e vê lucro líquido crescer 10,6% no 3º trimestre

Veículo: Fashion NetWork

Sessão: News

Nos nove primeiros meses do exercício fiscal, o lucro líquido consolidado chegou a 255,8 milhões de reais (72,28 ME), ou seja, um crescimento de 19,8% em relação ao mesmo período de 2015. Já o lucro das operações continuadas, que desconsidera resultados de Topper, Rainha e Timberland, chegou aos 258,9 milhões de reais (73,16 ME) em nove meses, aqui também um crescimento de 17,9%.
 
A companhia anunciou a venda da Topper e da Rainha no ano passado e decidiu descontinuar a partir do próximo ano sua licença da Timberland no Brasil.
 
Assim, a Alpargatas aponta ter conseguido manter a curva ascendente dos primeiros dois trimestres, com um crescimento no Brasil, sobretudo, pelo desempenho das sandálias (+0,8%, com 57.05 milhões) e da marca de vestuário Osklen, (+ 5,9%, com 394 milhões) em relação ao ano anterior.
 
Na sua atividade Sandálias Internacional, a empresa destaca os belos resultados conquistados nos Estados Unidos (+18,7%), e na região EMEA, Europa, Médio Oriente e África, (+11,4%), o que levou a um crescimento da faturação em moedas locais.
 
A Alpargatas explica que esses bons resultados se devem principalmente aos investimentos realizados em distribuição, ampliação da rede de retalho Havaianas e no marketing, além do aumento de stocks de seus principais clientes na Europa e do bom desempenho da Havaianas e do e-commerce nos Estados Unidos.
 
Por outro lado, na Argentina, a companhia não se saiu tão bem, referindo a retração do mercado aliada à maior concorrência, além da desvalorização do peso que contribuiu para uma menor receita em reais. Na Argentina, no trimestre, a receita líquida da companhia caiu 34,3%, indo a 194,2 milhões de reais, sendo que, nos noves primeiros meses do ano, a queda foi de 15,7%, indo a 613,4 milhões de reais.
 
Seu Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no trimestre alcançou os 128,6 milhões de reais (36,34 ME), apresentando uma queda de 13,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. Por outro lado, no acumulado de nove meses, o Ebitda ascendeu aos 429 milhões (121,23 ME), tendo um crescimento de 2,5% face ao registado no mesmo período de 2015.
 
Por fim, a receita líquida da Alpargatas entre julho e setembro alcançou os 982,8 milhões de reais (277,72 ME), exibindo uma queda de 9,4% sobre um ano. Nos nove primeiros meses, por outro lado, a receita apresenta alta de 2,1%, atingindo os 2,988 milhões de reais (844,36 milhões de euros).