Notícias

Programas de aprendizagem ajudam estudantes a ingressarem no mercado de trabalho

Brandili Têxtil já contratou mais de 60 profissionais através do Jovem Aprendiz

Em fevereiro deste ano, Kezia Silva Cruz, de 17 anos, ingressou no mercado de trabalho. Ela é uma dos milhares de jovens incluídos no Programa Jovem Aprendiz, que ganham a oportunidade de se profissionalizar e conquistar uma renda enquanto ainda estudam. Kezia trabalha no Controle de Qualidade da Brandili Têxtil, em Apiúna, onde desenvolve diversas atividades, desde alimentar as planilhas do controle da qualidade até auxiliar os colegas de trabalho quando  há necessidade. “Vejo vários benefícios em ser um Jovem Aprendiz, pois aprendemos a ter responsabilidade, autocontrole, dedicação naquilo que somos confiados para fazer e, o mais importante, é que exercer uma função como jovem aprendiz nos proporciona uma experiência antes de iniciar no mercado de trabalho para valer. Eu pretendo ser efetivada e creio que essa oportunidade é uma forma de crescermos não só no mercado de trabalho, mas em várias outras funções e atividades do nosso futuro”, comenta Kezia.

Na Brandili Têxtil, com unidades em Apiúna, Blumenau e Otacílio Costa, o Programa Jovem Aprendiz iniciou em 2010 e, desde então, já contou com a participação de 235 jovens. Com idades entre 16 e 17 anos, os jovens como Kezia têm a oportunidade de trabalhar na área que mais se encaixam, tendo seu posto de trabalho determinado e com atividades definidas. “Analisamos o perfil do jovem e alinhamos com o sonho de carreira que ele quer seguir. Se o jovem, quando concluir o programa de aprendizagem, apresentar bom desenvolvimento e já tiver 18 anos, pode receber uma oportunidade de construir carreira dentro da empresa”, pontua a analista de DHO da Brandili, Andréa Marilu Baretta.

Almir de Marafigo, de 19 anos, é um dos 60 jovens que foram efetivados após participar do programa. Ele entrou em 2012 e hoje trabalha como laboratorista no Controle de Qualidade, vaga efetiva no setor. “Acho a Brandili uma empresa incrível. Ela oferece oportunidades, basta a pessoa se empenhar e correr atrás. A chance está aí para quem quiser buscar”, comenta. 

Além da parceria com o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), a Brandili agora também trabalha em conjunto com o Senai. Os novos aprendizes iniciaram em julho e o programa terá duração de dois anos, sendo 800 horas de teoria e 1,2 mil horas em atividades práticas, contemplando a formação em planejamento da produção, sistemas de produção e gestão de custos industriais.

 



Compartilhe:

<< Voltar