Notícias

Importação de produtos de cama, mesa e banho tem queda de 50%

Veículo: Ecommerce Brasil 

Seção: Notícias 

Os últimos números da indústria têxtil paulista foram divulgados, no último dia 13 pelo Sinditêxtil-SP (Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo). O levantamento apresenta retração de 36,8% na importação de têxteis e confeccionados, sendo que em roupas de cama, mesa e banho essa queda foi de 52% nos primeiros cinco meses de 2016, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Segmentos que também apresentaram redução relevante das importações foram Tecidos (45%), Confecções (39%) e Linhas de costura (36,9%).

A pesquisa também aponta que alguns segmentos tiveram aumento no volume das exportações, como Fios (162%), Cama, mesa e banho (31%) e Vestuário (1,8%), de janeiro a maio desse ano. Ainda assim, as exportações recuaram 8,22%, gerando assim um déficit de 42,03% na balança comercial.

Emprego 

O ano já acumula 3.122 mil postos fechados até maio deste ano, no setor paulista, sendo que em 2015 foi fechado 31.590 postos ao longo do ano, nos segmentos de Têxtil e Confecção.

Já em maio de 2016, o saldo da geração de emprego, no setor têxtil e de confecção, foi de  67 contra o encerramento de 6.578 postos, no mesmo período de 2015.

SÃO PAULO
Indústria de Transformação
2013 13.738
2014 -106.276
2015 -226.027
Últimos 12 meses (Mar/16) -222.969
Jan/Abr – 2016 -20.753
Têxtil e Confecção
2013 394
2014 -8.804
2015 -31.590
Últimos 12 meses (Mar/16) -31.098
Jan/Abr – 2016 -3.122

SÃO PAULO 2013 2014 2015 Últimos 12 meses (Mar/16) Jan/Abr – 2016
Indústria de Transformação 13.738 -106.276 -226.027 -222.969 -20.753
Têxtil e Confecção 394 -8.804 -31.590 -31.098 -3.122

           

SÃO PAULO
Indústria de Transformação
Mai/14 -8.746
Mai/15 -15.585
Mai/16 -6.578
Têxtil e Confecção
Mai/14 196
Mai/15 -927
Mai/16 67

SÃO PAULO Mai/14 Mai/15 Mai/16
Indústria de Transformação -8.746 -15.585 -6.578
Têxtil e Confecção 196 -927 67

Fonte: MTE/CAGED

Varejo

A atividade do varejo paulista recuou 13,6% em volume de vendas e 6,8% em receita nominal, referente a abril de 2016, contra o mesmo mês de 2015.



Compartilhe:

<< Voltar