Notícias

Sintex participa de Fórum Parlamentar Catarinense para debater melhorias na infraestrutura da região

O presidente do Sintex, Ulrich Kuhn, e o diretor-executivo, Renato Valim, participaram nesta segunda-feira (01) de reunião conjunta na Acib (Associação Empresarial de Blumenau) com a presença dos senadores Dalírio Beber e Paulo Bauer, o deputado federal Rogério Peninha Mendonça e o deputado federal licenciado João Paulo Kleinunbing, integrantes do Fórum Parlamentar Catarinense.

Durante o encontro, presidentes das associações empresariais da região clamaram por mais atenção para obras federais de infraestrutura, com destaque para duplicação da BR-470; Ferrovia da Integração; revitalização, modernização e ampliação do aeroporto de Navegantes; melhoria e ampliação da bacia de evolução para a movimentação de navios na foz do Rio Itajaí nos portos de Itajaí e Navegantes.

O vice-presidente da Acib, Avelino Lombardi, ressaltou que o Vale do Itajaí representa 30% do PIB catarinense, mas não recebe a atenção que merece. “Segundo o portal da transparência, em 2015 Santa Catarina gerou R$ 45,4 bilhões em arrecadação de impostos federais. Em contrapartida, o Governo Federal investiu R$ 7,5 bilhões aqui no Estado. Significa que ficaram com 80% do que era dos catarinenses. Em comparação com Maranhão, que tem praticamente a mesma população de Santa Catarina, aquele Estado gerou R$ 6,7 bilhões de impostos em 2015 e recebeu R$ 15 bilhões”, apontou.

O senador Dalírio Beber, coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, considerou justas as reivindicações e garantiu: “Vamos intensificar a luta de toda a bancada catarinense no sentido de fazer como que o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil dê a devida atenção para essas obras”. Beber observou que a velocidade das obras diminui a cada dia por falta de recursos. “Esperamos que o Governo Federal aloque recursos para que possamos dar continuidade a essas obras importantes para a região”, afirmou. Sobre a BR 470, disse que fará o possível para que sejam executados os 74 km que compõem os quatro lotes nos próximos três anos, “em um cronograma que se perceba que a obra está recebendo a atenção que merece”.

Com informações da Acib / Fotos: Cristiane Soethe



Compartilhe:

<< Voltar