Temer aponta direção correta, mas velocidade parece lenta

Veículo: Folha de São Paulo 

Seção: Mercado 

Taxas de juros altas no Brasil são tema recorrente. Condições para queda de taxa de juros partem de duas frentes. Primeiro, a inflação esperada (pelo mercado e nas projeções dos modelos do BC) tem que estar na meta. Segundo é preciso que haja um ajuste fiscal consistente, que crie condições de queda de juros de maneira mais estrutural e alivie o peso excessivo presente na política monetária.

Para entender as razões do fiscal como condição "sine qua non", é importante entender que a política monetária veio fazendo o trabalho equivalente ao do titã Atlas. Literalmente carregando o mundo nas costas. Os culpados foram políticas fiscais e parafiscais muito expansionistas, que expandiram o crédito e pioraram as expectativas de solvência fiscal (não precisamos estar em dominância fiscal para esse ponto ser verdadeiro)

Os empréstimos subsidiados feitos pelo BNDES causaram uma distorção na economia, não permitindo a alocação de recursos de maneira eficiente. Um estudo mostra que os tomadores de empréstimo do BNDES são, no geral, empresas grandes e que não precisariam desses recursos para serem competitivas.