Notícias

EM BLUMENAU, EVENTO PROMOVE DIÁLOGO ENTRE INDÚSTRIA E IMPRENSA

Veículo: Blog do Prisco 

Seção: Notícias 

Próximas edições serão realizadas em Lages (26/7) e Chapecó (5/8). Um diálogo franco entre empresários e a imprensa é fator-chave para que a sociedade compreenda as demandas do setor industrial. Esta é uma das conclusões do encontro Indústria e Imprensa: um diálogo produtivo, realizado em Blumenau nesta quinta-feira, dia 14. Já realizado em Joinville e programado também para as cidades de Lages e Chapecó, os eventos têm o objetivo de promover a aproximação entre os dois setores, por meio de uma troca de ideias e experiências relativas à comunicação. A iniciativa é da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e da Associação Catarinense de Imprensa (ACI). Ela faz parte do calendário de celebração dos 185 anos de fundação da imprensa catarinense e 84 anos da ACI.

“É muito relevante a aproximação entre empresários e a imprensa como contribuição para o desenvolvimento da sociedade”, destacou o moderador do debate, Ademir Arnon, presidente da ACI. O encontro contou com a participação dos jornalistas Cláudio Prisco e Pedro Machado, além dos empresários Ulrich Kuhn, Hans Bethe e Carlos D’Amaral.

Para o presidente do Sindicato da Indústria Têxtil de Blumenau (Sintex) e diretor da FIESC, Ulrich Kuhn, “a imprensa é a caixa de ressonância da sociedade, por isso, é necessário que ofereçamos informações e opiniões”, afirmou. “A integração entre a sociedade e a imprensa é mais um passo na construção desse país”, completou.

Os demais debatedores também se manifestaram em favor de maior integração entre os dois segmentos da sociedade. “É importante avançarmos em um trabalho de mão dupla, de confiança mútua. O jornalista precisa saber o que o empresário pensa, para transmitir e interpretar”, destacou Cláudio Prisco, comentarista do SBT/SC. O entendimento é compartilhado pelo presidente da Associação Empresarial de Blumenau (ACIB) e diretor da Hering, Carlos D’Amaral, que destacou a relevância de os empresários “concederem entrevistas, mesmo que o jornalista tenha opinião diferente; temos a obrigação de falar para que a imprensa conheça nossas opiniões e possa construir a sua”.

Na mesma linha, Hans Bethe, presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico (Simmmeb), disse que “nada vai acontecer enquanto [os industriais] ficarmos calados. O empresário trabalha, mas esquece de expor à sociedade os resultados de sua atuação”.

Na percepção de Pedro Machado, colunista do Jornal de Santa Catarina, “a imprensa tem interesse de divulgar também os bons exemplos e as boas práticas empresariais. Para isso, é preciso um diálogo franco entre os jornalistas e os empresários”. Mas ressaltou o papel da imprensa de não acobertar os problemas da sociedade. Afirmou ainda que “notícia ruim é commodities, chega facilmente, todos comentam, dá mais repercussão”.

A proposta dos encontros é que, principalmente a partir de situações práticas vivenciadas pelos painelistas, seja discutida a importância do contato entre o setor empresarial e a sociedade por meio da imprensa, além de alternativas e propostas para tornar esse contato cada vez mais produtivo para todos os envolvidos.

Em Lages, no dia 26, no SESI, os debates serão abertos por Estela Benetti (DC), Mauro Maciel (Correio Lageano), Anderson de Souza (J de Souza) e Giordan Heidrich (Estrutural Administração). Já Em Chapecó, dia 5 de agosto, no Hotel Lang Palace, os debates serão conduzidos por Moacir Pereira (Grupo RBS), Darci Debona (DC), Neivor Canton (Aurora) e Gelson Dalla Costa (Apti Alimentos). Todos os eventos estão marcados para as 10 horas e têm a moderação do presidente da ACI, Ademir Arnon.

Nos encontros também é apresentado o Prêmio FIESC de Jornalismo 2016, que está com as inscrições abertas.



Compartilhe:

<< Voltar