Mercado prevê inflação acima de 10% em 2015 e PIB caindo 2% em 2016

Veículo: Folha de São Paulo

Seção: Mercado

A inflação para o fechamento de 2015 deve ficar em 10,04%, segundo o centro (mediana) das previsões de economistas consultados pelo Banco Central.

Há uma semana, esperava-se 9,99% de inflação para o índice oficial, o IPCA. Os dados fazem parte do boletim Focus, divulgado semanalmente pelo BC.

Se as previsões se confirmarem, será a primeira vez em mais de dez anos que a inflação chega a dois dígitos. A última vez que isso ocorreu foi em novembro de 2003, quando ficou em 11,02%. Naquele ano, o país enfrentava uma crise gerada pela incerteza do mercado financeiro sobre o primeiro governo do PT.

Para 2016, a inflação deve ficar em 6,5%, segundo os economistas. Há uma semana, esperava-se inflação em 6,47%. Se confirmada a expectativa, a inflação deverá ficar no limite do teto da meta do governo, que é de 6,5%, mas acima do centro da meta, de 4,5%.

O PIB deve retrair 3,1% em 2015, segundo as estimativas, que se mantiveram as mesmas da semana passada. Há um mês, esperava-se uma queda de 3%.

Em 2016, o PIB deve retrair 2%. Na semana anterior, esperava-se retração de 1,9%.

Tanto para 2015 quanto para 2016 foi mantida a previsão para a meta da Taxa Selic, em 14,25% e 13,25%, respectivamente. Atualmente, a Selic está em 14,25%.

Por fim, as previsões para a taxa de câmbio no fechamento de 2015 caiu de R$ 4 para R$ 3,96, e se manteve em R$ 4,20 para o final de 2016.