Produção de roupas reage em Agosto

Veículo: GBL jeans

Seção: Notícias

Frente ao mês anterior, em agosto, a produção da indústria de vestuário e acessórios aumentou 1,70%, período em que a indústria em geral recuou mais uma vez, com queda de 1,2%. A indústria de produtos têxteis acompanhou o perfil de retração, derrubando o volume produzido em 2,9%. O desempenho das confecções colocou o segmento entre os nove ramos de atividade que apresentaram crescimento na passagem de um mês para o outro, de acordo com dados da pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para acompanhar a Produção Industrial Mensal no Brasil.

Essa reação é um sinal positivo, mas, é cedo para avaliar se representa mais um pico isolado, como ocorreu em maio e fevereiro, ou se reflete o início do movimento para abastecer o varejo para o final do ano. Na comparação com agosto do ano passado, a pesquisa revela, entretanto, um retrato mais sombrio. A média da indústria em geral monitorada pelo IBGE aponta para retração de atividade de 9%.

A redução de ritmo das confecções de vestuário e acessórios ficou abaixo dessa linha, com recuo de 6,20%, assinala o levantamento do IBGE. Já o corte de produção das indústrias do setor têxtil foi bem mais profundo, caindo 20,7% de um ano para o outro no mesmo mês.

Jussara Maturo