Estilização da figura de moda

Veículo: Textile Industry

Seção: Fórum Têxtil

Por Gabriela Kuhnen
Estilista e professora do Departamento de Moda do Ceart (Udesc)

Por meio da maravilhosa ferramenta do desenho, designers e estilistas constroem criativas maneiras de expressar suas ideias e representar seus projetos. A estilização da figura de moda é uma das atividades desses profissionais. Com uma eficiente comunicação visual, os designers têm uma grande vantagem neste competitivo mundo da moda.

Para um bom desenho de moda, são necessários o conhecimento e a destreza no desenho de observação como também da figura humana. Porém, a estilização da figura de moda tem algumas características específicas, que conheceremos a seguir.

O processo de estilização da figura de moda se dá em várias partes do desenho e varia para cada ilustrador, logo, é uma característica única de cada artista.  Isto pode acontecer na anatomia, na pose, no gesto, na estrutura, na silhueta ou na composição.

Anatomia: quanto à proporção, o croqui de moda é mais alongado que a figura humana. Usando a cabeça como medida, a figura humana pode ser dividida em 7 ½ ou 8 cabeças e os croquis podem chegar a 12 cabeças. Em geral se alonga mais as pernas do que o tronco.
Pose: a pose da figura de moda deve traduzir o estado de espírito da coleção, da roupa, ou do público-alvo. Pode ser uma pose com mais atitude, ou mais ingênua dependendo de cada contexto.
Gesto: O gesto da figura deve ser sempre exagerado, para sugerir movimento e não deixar que o desenho perca força ou pareça estático e robótico.
Estrutura: O ilustrador deve ter muito conhecimento da estrutura óssea e dos músculos, mas sua representação por meio da linha e do traço deve ser simplificada, sem esquecer dos volumes do corpo e dos landmarks, que são pontos importantes dos ossos que devem ser marcados.
Silhueta: A silhueta da figura de moda torna-se mais esguia e alguns traços podem ser suprimidos. Deve ser pensada juntamente com todos os elementos acima.
Composição: Na composição entram elementos de fundo como ambientação, desenho técnico da roupa dependo de cada objetivo do projeto.

Para a estilização do croqui feminino, aqui vão algumas dicas:

No primeiro sketch, capture somente a essência da pose, notando sempre a postura do torço, e exagere na curvatura do gesto. Em seguida, faça o contorno e as linhas de estrutura, que podem auxiliar até mesmo na hora de colocar a roupa. Tenha sempre certeza de que as características da face refletem o ângulo representado da cabeça. Em seguida, coloque a roupa identificando dobras e caimento do tecido.
Faça sobrancelhas arqueadas lembrando que a parte externa é sempre mais alta que a interna. Cílios são importantes para dar sensação de maquiagem, assim como lábios proeminentes.
Não se deve marcar as duas linhas do nariz, no máximo uma linha de um dos lados, que pode ser interrompida antes da narina em si.
Os cabelos devem sempre ter muitas luzes para representar o brilho dos cabelos sedosos, assim como quando soltos devem ter movimento para sugerir leveza.
Olhos maiores sugerem mulheres mais novas.
Mesmo um croqui de frente deve ter algum movimento: incline o ombro e faça o quadril também inclinado, mas na posição inversa.
Para vestir o croqui não esqueça do panejamento, que deve condizer com o movimento. Acrescente as dobras necessárias e faça sempre a roupa mais larga do que o corpo, pois ela está sempre por cima, por mais colada que seja. Lembrando que toda e qualquer padronagem, como listras ou estampas, deve acompanhar o movimento do tecido.
Cada artista acaba desenvolvendo sua própria característica marcante, pode ser os olhos proeminentes, os longos cabelos, o corpo esguio etc.

Tenha calma até encontrar o seu próprio estilo de fazer estilização da figura de moda. Teste variadas composições que se adequem ao seu traço e, ao mesmo tempo, não se conforme com pouco por ter pressa em estilizar seu croqui.

A estilização deve ser uma opção e não uma deficiência do ilustrador. Varie seu desenho e faça muitas opções até achar uma que realmente agrade. Saia do comum e opte por coisas inusitadas e acima de tudo desenhe, desenhe e desenhe...

Por Gabriela Kuhnen
Estilista e professora do Departamento de Moda do Ceart (Udesc),