Importação Têxtil Perde Força

Veículo: GBLjeans

Seção: Notícias

Tanto sobre março de 2015, quanto sobre abril de 2014, os indicadores oficiais mostram que a importação de produtos têxteis perdeu a força. O ritmo menor de compras não foi suficiente, porém, para reverter o perfil da balança comercial neste setor, que continua a enfrentar déficit. Em abril, o Brasil importou US$ 510,43 milhões em fibras, tecidos e roupas, entre outros itens, e exportou US$ 174,95 milhões, deixando saldo mensal negativo de US$ 335,48 milhões. Do déficit total, as roupas representam 63,55% e estão entre os itens que pressionam a balança comercial porque continuaram a subir em abril, quando comparadas a abril de 2014.
 

Em relação a igual mês do ano passado, o volume total de importações do setor caiu 4,79%, por causa de algodão, filamentos sintéticos ou artificiais, fibras sintéticas ou artificiais, e de tecidos revestidos. Já em relação a março de 2015, os indicadores do ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior informam que todos os 14 itens monitorados no setor têxtil registraram queda de importação de 31,76%. Em roupas e seus acessórios, o recuo na passagem de março para abril foi de quase 40%.

Em abril, o país importou US$ 223,53 milhões em vestuário e exportou meros US$ 10,33 milhões, menos ainda do que embarcara em março (US$ 13,07 milhões). Sobre abril de 2014, o volume de roupas importadas aumentou 16,89%, um dos mais altos registrados pelo setor.

Jussara Maturo