SESI mobiliza 60 mil trabalhadores para concluir educação básica

Veículo: Portal Fiesc

Seção: Economia

Ações ocorrem em diversas indústrias do Estado desde o dia 26 de janeiro e seguem até sexta-feira

Florianópolis, 04.02.2015 – Jovens e adultos de todo o Estado que ainda não concluíram a educação básica participam de mobilizações promovidas pelo SESI/SC, entidade da FIESC, em indústrias catarinenses. A iniciativa deve atingir 60 mil trabalhadores de 3,5 mil companhias. As ações são registradas diariamente na fanpage O conhecimento move sua vida, no Facebook. Em 2014, o SESI atendeu 19,9 mil pessoas em cursos voltados à educação de jovens e adultos.

O índice de trabalhadores da indústria com escolaridade básica completa avança gradativamente em Santa Catarina. Segundo a Relação Anual de Informação Social (RAIS) de 2013, este índice é de 55%, dois pontos percentuais acima do registrado em 2012. Para o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, a “educação tem grande poder de transformação e confere, sobretudo, dignidade aos que a ela têm acesso”. Em sua avaliação, as pessoas que podem ampliar sua formação educacional têm melhores condições de discernir e de fazer escolhas, o que também representa oportunidades de crescimento e avanços sociais. “Este é o melhor legado que podemos deixar às futuras gerações”, salienta.

Para elevar a escolaridade desses profissionais, diversas indústrias catarinenses têm investido em programas de desenvolvimento pessoal e na oferta de educação no próprio ambiente de trabalho. Exemplo dessas ações são as práticas reconhecidas em 2014 na primeira edição do Prêmio FIESC A Indústria pela Educação, promovido pelo Movimento A Indústria pela Educação. Clique aqui para acessar a matéria.

Educação de Jovens e Adultos

Os cursos de educação de jovens e adultos do SESI são totalmente gratuitos para os alunos e promovem a elevação da escolaridade básica nos níveis fundamental e médio. O programa busca adequação à realidade econômica atual de demandas crescentes, rápido desenvolvimento tecnológico, evolução dos processos produtivos e de organização do trabalho.

A metodologia de ensino própria, com momentos presenciais e a distância, feita especialmente para atender os trabalhadores da indústria, os materiais didáticos e paradidáticos e a infraestrutura disponibilizada contribuem para o enriquecimento do trabalho pedagógico.