Indústria cresce e puxa a retomada americana

 

Veículo: Valor Econômico

Seção: Economia

A produção industrial dos Estados Unidos teve forte alta em novembro, em mais um sinal da retomada da economia americana, num momento em que a maior parte do mundo dá sinais de desaceleração econômica.

A produção industrial, que inclui desde a atividade manufatureira a produção de energia e mineração, cresceu 1,3% em novembro ante o mês anterior, segundo dados divulgados ontem pelo Federal Reserve (o BC americano).

O dado de outubro foi revisado para um aumento de 0,1%, após a leitura inicial apontar queda de 0,1% para o mês. Em comparação ao mesmo mês do ano passado, o crescimento da produção industrial foi de 5,2%.

A produção manufatureira, que responde pelo maior componente do índice, cresceu 1,1% em novembro, atingindo nível acima do verificado no fim de 2007, antes da crise financeira global. Isso indica que a indústria está estimulando a retomada da economia dos EUA.

O crescimento da produção industrial foi puxado pelo desempenho de setores como os de automóveis, máquinas e vestuário, num sinal de aumento da demanda doméstica em meio à prolongada queda dos preços do petróleo.

"Novembro foi um mês forte para a indústria manufatureira e isso deve continuar" disse Laura Rosner, economista para os EUA do banco BNP Paribas, em Nova York.