Reunião debate malefícios das falsificações para a indústria

 

Veículo: Diário Catarinense

Seção: Economia

O dia Nacional e Estadual de Combate à Pirataria, celebrado hoje, foi lembrado pelo Conselho Estadual de Combate à Pirataria (Cecop) com realiza reunião com os membros efetivos para sensibilizar a sociedade dos malefícios de produtos falsificados e debater ações realizadas em 2014. O evento acontece na Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc).

– A pirataria reduz a arrecadação de impostos, diminui o número de empregos formais e prejudica empresas que trabalham para tornarem suas marcas conhecidas – defende o presidente do Cecop, Jair Schmitt.

Entre os principais temas que serão debatidos, está a criação de uma delegacia especializada em combater a pirataria do Estado. Na pauta, também está prevista uma discussão sobre o decreto número 2.458/2014, publicado em novembro. De acordo com ele, a Secretaria de Estado da Fazenda poderá, mediante processo administrativo, suspender de ofício a inscrição de estabelecimento que adquirir, estocar, expor ou comercializar produtos falsificados, produtos de descaminho ou de contrabando.

O Cecop é vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS).