Primeira etapa do Condomínio Rosa, o polo têxtil de Lucas do Rio Verde

 

Veículo: textile Industry

Seção: Têxtil

Na manhã desta quarta-feira (26), visando discutir detalhes da construção da primeira etapa do Condomínio Rosa, que abrange um prédio de 1.800m², reuniram-se, o vice-prefeito Miguel Vaz, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Paulo Nunes, o coordenador dos cursos de qualificação profissional, Marcio Albieri, vereador Gilson Gregório e o empresário João Pagotto.
Na ocasião, além de reforçar a abertura do processo de licitação para a construção, que acontece na próxima sexta-feira (28), foram elencados alguns detalhes que serão discutidos já na próxima semana, com todos os proprietários de confecções de Lucas do Rio Verde que devem fazer parte deste polo têxtil, que ficará localizado em uma área próxima ao incubatório da BRF.
“Queremos deixar claro que nosso maior interesse, com o Condomínio Rosa, é gerar renda para as famílias e promover o desenvolvimento para esses microempreendedores”, explicou o secretário Paulo Nunes.
Um ponto de grande discussão foi a qualificação de mão de obra. Uma vez que já existe uma parceria com o Senai, o que se espera é que as costureiras sejam cada vez mais qualificadas, aumentando sobremaneira, o nível profissional da classe, atendendo a uma demanda que inevitavelmente crescerá.
Outra questão que foi levantada foi a necessidade dos próprios empresários conhecerem e entenderem como funciona os mais diversos polos têxteis no Brasil, para trazer ideias e mesmo conhecimento acerca de logística e estrutura. “A Secretaria de Desenvolvimento Econômico se disponibiliza, inclusive, para organizar viagens para conhecer complexos e feiras do ramo têxtil, pois é extremamente necessário buscar novas tecnologias”, arrematou o vice-prefeito Miguel Vaz.