Le Lis Blanc tenta ajustar estoques e cortar gastos

 

Veículo: Textile Industry

Seção: Economia

A varejista de moda Restoque, dona da Le Lis Blanc, teve prejuízo de R$ 4 milhões no quarto trimestre do ano passado, revertendo ganho de R$ 7,26 milhões um ano antes. Em mais um período de queda nas vendas das lojas abertas há mais de um ano, a receita líquida total da empresa subiu apenas 4%, para R$ 189,6 milhões.

Questionado sobre o mau desempenho da bandeira Le Lis Blanc durante teleconferência com analistas e investidores, o diretor de operações da Restoque, Livinston Bauermeister, disse que a marca foi a que mais sofreu com problema de falta de produtos em suas lojas. Segundo o executivo, a situação deve ser corrigida com o lançamento da coleção outono/inverno.

Embora já tenha apresentado melhora, o nível de estoques da empresa ainda não está ideal. "Vamos perseguir os níveis de 2010", disse Bauermeister.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, a Restoque conseguiu reduzir os estoques de coleções passadas por meio da venda em 'outlets'. Mas a intensa atividade desse canal de vendas não deve ser um padrão para a companhia. "A atividade dos 'outlets' deve ser normalizada ao longo do ano. Acreditamos também que esse canal deve apresentar uma margem bruta maior", disse.

Antes de juros, impostos, amortização e depreciação, a Restoque apurou ganho de R$ 35,16 milhões, queda 3,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

O nível de despesas operacionais da varejista deve ser reduzido em 2014, disse o executivo. A desativação do centro de distribuição de Itapevi (SP) ajudará nessa tarefa, além da mudança do showroom de marcas da Vila Olímpia, na zona sul de São Paulo, para a Vila Leopoldina, zona oeste. "Também estamos trabalhando fortemente para reduzir nossos custos de ocupação."

Conforme já tinha antecipado no ano passado, a empresa pretende relançar a marca Rosa Chá, de moda praia, com a abertura de 15 lojas neste ano. Mais dez lojas da rede John John, que tem um perfil casual e jovem, também devem ser inauguradas, totalizando um investimento total de R$ 15 milhões. Outros R$ 10 milhões devem ser investidos pela Restoque nas operações de retaguarda este ano.

No consolidado do ano passado, a empresa registrou prejuízo de R$ 18,4 milhões, ante um ganho de R$ 1,8 milhão em 2012. Puxada pelas abertura de novas unidades, a receita da companhia subiu 12%, para R$ 713,67 milhões.