Em 2013, 40% das indústrias ampliaram investimentos, contra 43% em 2012

Veículo: O Estado de S.Paulo

Seção: Economia e Negócios

Fonte: Idiana Tomazelli

 

Em contrapartida, a parcela das que diminuíram esse tipo de gasto recuou para 25% neste ano, contra 28% no ano passado, calcula a FGV 

 

O porcentual de empresas industriais que ampliaram seus investimentos em capital fixo em 2013 caiu para 40% em 2013, contra 43% em 2012. Em contrapartida, a parcela das que diminuíram esse tipo de gasto recuou para 25% neste ano, contra 28% no ano passado, apontou a Sondagem de Investimentos do bimestre outubro/novembro, divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O resultado mostra que há proporcionalidade entre as empresas que acusam redução no investimento, afirmou, em nota, a FGV.
 
Quanto ao pessoal ocupado, a proporção de empresas que apontaram aumento no ano corrente diminuiu para 36%, em 2013, contra 37%, em 2012. O porcentual das que diminuíram o contingente de mão de obra também recuou para 20%, de 23% no ano passado.
 
As avaliações em relação à evolução do faturamento real foram mais favoráveis: 58% das empresas apontaram crescimento de vendas em 2013, contra 54% em 2012. As empresas que reportaram redução no faturamento representaram 20% do montante, contra 24% no ano passado.
 
Para 2014, 47% das empresas planejam ampliar seus programas de investimento, segundo a sondagem. Na apuração de outubro/novembro de 2012, 50% das indústrias previam investir mais em 2013.
 
Já a parcela das que projetam diminuição de investimentos em 2014 aumentou para 19%, contra 15% dos que projetavam redução no ano anterior.