Notícias

Empregadores e trabalhadores têm consenso sobre mínimo regional

O diretor-executivo do Sintex, Renato Valim, participou nesta segunda-feira (02) da reunião que definiu os novos mínimos regionais catarinenses. O encontro aconteceu na Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis, com a presença de integrantes do Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem) e representantes de centrais sindicais laborais do Estado. Os pisos acordados para as quatro faixas foram de R$ 835, R$ 867, R$ 912 e R$ 957.

 

Pela primeira vez, foi possível chegar a um acordo já em dezembro, o que mostra o esforço de ambas as partes em alcançar o consenso. A antecipação permitirá ao governo e à Assembleia Legislativa realizarem os trâmites necessários para que a lei que oficializa os novos valores seja sancionada antes de eles entrarem em vigor, no mês de janeiro.

 

"Mantemos, mais uma vez, o melhor caminho para chegar aos valores para o piso regional, que é a negociação entre as partes que têm legitimidade para isso", disse o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, referindo-se ao fato de Santa Catarina ser o único Estado da Federação com mínimo regional em que os valores são negociados entre trabalhadores e empregadores.


"Este é o quarto ano em que fechamos acordo. É uma demonstração de maturidade", afirmou o diretor da Federação dos Trabalhadores no Comércio (Fecesc), Ivo Castanheira.


Entre os participantes da negociação estiveram presentes, pelo lado empregador, Fiesc, Fecomércio, Fetrancesc, Faesc e Sintex. O lado laboral foi representado por Fecesc, Fetiaesc, Força Sindical, Feticomsc, Ugt, Cut, Sindicadezal, Fetaesc, Dieese, Fetimmesc e CTB.


Com informações da Fiesc



Compartilhe:

<< Voltar