IPCA sobe 0,57% em outubro

Veículo: Valor Econômico

Seção: Brasil

Fonte: Elisa Soares

 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,57% em outubro, após alta de 0,35% em setembro, informou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em outubro do ano passado, o índice avançou 0,59%.

 
O indicador, que baliza o sistema de metas de inflação do país, ficou abaixo da média de 0,60% apurada pelo Valor Data junto a 20 consultorias e instituições financeiras. O intervalo das estimativas foi de 0,55% a 0,64%.
 
No ano, a inflação medida pelo IPCA acumulou alta de 4,38%. Em 12 meses, avançou 5,84%. 
 
Das nove classes de despesas avaliadas, foram destaque Vestuário, que subiu 1,13% em outubro após alta de 0,63% um mês antes, e Alimentação e bebidas, com elevação de 1,03%, depois de avanço de 0,14%. Aliás, a aceleração do IPCA de setembro para outubro foi creditada a esse último grupo, que ficou com uma parcela de 0,25 ponto percentual, ou 44% do índice. 
 
"Em outubro, o ranking dos principais impactos foi liderado pelo item carnes, que deteve 0,08 ponto percentual do IPCA. Os preços das carnes aumentaram, em média, 3,17%, chegando a 5,85% na região metropolitana de São Paulo. Outros alimentos importantes na mesa do consumidor também aumentaram, com destaque para o tomate, cuja alta foi de 18,65%, mas atingiu 52,69% na região metropolitana do Rio de Janeiro", apontou o IBGE em nota.
 
O IPCA é o cálculo da inflação percebida pelas famílias com renda de um a 40 salários mínimos e abrange nove regiões metropolitanas do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Brasília e Belém, além do município de Goiânia e de Brasília.
 
INPC
 
O IBGE também informou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) subiu 0,61% em outubro, depois da alta de 0,27% em setembro. No ano, o indicador acumula alta de 4,25%, e, em 12 meses, avanço de 5,58%, indicando recuo em relação aos 12 meses encerrados em setembro, quando ficou em 5,69%.
 
O INPC se refere à inflação percebida pelas famílias com renda de um a cinco salários mínimos que vivem nas mesmas localidades pesquisadas para o IPCA.