Notícias

Setor têxtil diz que cancelamento da Texfair terá impacto reduzido em Blumenau

Veículo: Jornal de Santa Catarina

Seção: Economia

 

Após 14 anos, feira foi suspensa pelo Sintex

 

A Texfair fará falta na lista de eventos que Blumenau recebe anualmente e trará impactos a quem trabalha com turismo de negócios, especialmente. Entretanto, a redução da feira nos últimos anos, o aumento na gama de eventos que a cidade tem criado e captado, além da proposta de fazer uma rodada de negócios com visitações nas fábricas – ideia do Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Blumenau (Sintex), promotor da Texfair –, são alguns dos motivos que amenizam as consequências do cancelamento. Em 2014, o evento entraria na 15ª edição. 
 
Durante a feira, as reservas para expositores e visitantes representavam cerca de 40% da ocupação dos leitos de hotéis, estima Richard Steinhausen, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Blumenau (Sihorbs). Steinhausen acredita que a suspensão da Texfair para o ano que vem fará com que os hoteleiros revejam a estimativa de crescimento na ocupação média, mas que outras ações previstas evitarão algum prejuízo mais significativo. O novo formato de negócios que o Sintex pretende colocar em prática também deve contribuir para amenizar a falta da feira, acredita o presidente do Sihorbs. 
 
– Blumenau tem condições de atrair mais eventos. E um sinal disso é a chegada de dois novos hotéis – afirma Steinhausen. 
 
O crescimento na geração e captação de eventos nos últimos anos contribuiu para que a falta da Texfair não acarrete danos graves à cidade, explica o presidente do Blumenau & Vale Europeu Convention & Visitors Bureau, Murilo Benini. A entidade tem trabalhado para trazer à cidade atividades com foco especialmente em esportes, por conta estrutura disponível. Entretanto, Benini alerta para a perda de espaço no turismo de negócios. O segmento poderia cobrir a brecha deixada pela Texfair, mas Blumenau tem perdido espaço pela falta de um centro de convenções. 
 
– É com grande tristeza que recebi a notícia do cancelamento. A Texfair era um evento que já não estava bem dimensionado com o que a cidade comporta, estava acima. Temos que focar nos eventos que temos capacidade para comportar, com cerca de 1,5 mil a 2 mil pessoas de público – diz Benini. 
 
Emil Chartouni, ex-presidente do Sihorbs e do Convention concorda com Benini: 
 
– Hoje, vejo que a salvação para o turismo em Blumenau é a construção de um centro de eventos. A Texfair fará falta, mas o centro irá impulsionar o setor.
 
A suspensão da Texfair para o ano que vem tem relação direta com o mercado de feiras, avalia Ricardo Stodieck, presidente do Parque Vila Germânica e secretário de Turismo de Blumenau. Para ele, a Texfair não conseguiu competir com uma feira grande já consolidada e com foco parecido em São Paulo. 
 
O secretário avalia que a infraestrutura do Parque não influenciou na decisão da organização. Quanto ao centro de convenções, Stodieck garante que a questão é, junto com a solução para o espaço do antigo Restaurante Frohsinn, prioridade e está sendo estudada.
 
– Vamos buscar alternativas para em 2014 ocupar a lacuna deixada pela Texfair. Vamos conversar com o Convetion e outras operadoras de eventos – explica Stodieck.


Compartilhe:

<< Voltar