Ações da Hering voltam a subir

Veículo: Jornal de Santa Catarina

Seção: Mercado Aberto

 

Depois de começar a semana no vermelho, a blumenauense Hering voltou a ver as ações da companhia fechar em alta (3,26%), ontem. A queda ocorreu após o anúncio, na semana passada, de que problemas operacionais impediram um resultado melhor no quarto trimestre de 2012. A variação do mês nas ações é de -9,5%. Entre outubro e dezembro, a Hering teve um crescimento de 10,7% na receita bruta total comparada ao mesmo período de 2011. As vendas totais da Hering Store cresceram 14,8%, enquanto as vendas nas lojas abertas há mais de um ano tiveram queda de 0,2%. Os números são do resultado prévio. Porém, o esperado pelo mercado era um crescimento entre 13% e 15,5% na receita bruta e um aumento de 7% nas vendas das lojas abertas há mais de um ano.

O presidente da companhia, Fabio Hering, explicou que a demanda foi subdimensionada e parte das lojas ficou sem estoque suficiente para vender a poucos dias do Natal. O erro de cálculo gerou custos extras com pagamento de horas adicionais e logística.

– Foi um erro não preparar a cadeia de suprimentos em setembro para atender ao crescimento de dezembro – disse Hering.

De acordo com a empresa, os preços das peças foram reajustados em 8% para a coleção outono/inverno. O resultado consolidado do quarto trimestre de 2012 será divulgado dia 21 de fevereiro.

***

Apesar do resultado ruim no quarto trimestre, a Hering anunciou a expansão da rede em 2013. No decorrer deste ano, a companhia pretende abrir 77 novas Hering Store e outras 30 unidades da Hering Kids. A Hering estima potencial de expansão para a Store de 796 lojas. No final de 2012, eram 515. A empresa também identificou potencial de abertura nas cidades com até 500 mil habitantes em todas as regiões do país.