70% das pequenas empresas esperam faturar mais neste ano

Fonte: Exame.com

Pesquisa mostrou que 28% das empresas tiveram aumento do faturamento em agosto deste ano em comparação ao mês anterior.


Luiz Barretto, do Sebrae
Para Luiz Barretto, situação indica otimismo para os pequenos negócios

São Paulo - Mais de 70% das micro e pequenas empresas (MPE) do país têm a expectativa de ampliar o faturamento até novembro, e 28% tiveram crescimento do faturamento em agosto deste ano em comparação ao mês anterior. Os resultados fazem parte do Índice de Confiança das Micro e Pequenas Empresas (ICMPE), estudo elaborado pelo Sebrae e divulgado nesta quarta-feira (17) em São Paulo pelo presidente da instituição, Luiz Barretto.

Esta é a primeira pesquisa nacional sobre a evolução do faturamento e da ocupação nas micro e pequenas empresas. Para Luiz Barretto, o ambiente legal, o crescimento econômico e o aumento da escolaridade contribuem para os números positivos revelados pelos indicadores. “É uma expectativa que está embasada no aumento real do faturamento das empresas verificado no mês de agosto. Por isso, estamos confiantes neste crescimento”, apontou Barretto.

Por porte, a maior expectativa de alta no faturamento até novembro foi dos microempreendedores individuais (MEI), com 78%. As pequenas empresas ficaram com 73% e as micro, com 64%. Já por região, o Nordeste foi o destaque: obteve 80%. “O crescimento econômico do Nordeste impacta o segmento de pequenos negócios, sobretudo os da construção civil”, observou o presidente do Sebrae.

O Índice de Confiança a partir de agora será divulgado mensalmente, sempre considerando o desempenho das empresas no mês anterior e as perspectivas para o trimestre seguinte. A pesquisa funcionará como um termômetro da atividade de 99% das empresas brasileiras, que são de micro e pequeno porte.

As respostas fornecidas são medidas numa escala de 0 a 200, onde 100 é o ponto de equilíbrio. Acima de 100, o resultado é considerado positivo. O Índice de Confiança, medido em setembro, está atualmente em 122.

Em agosto, os empreendimentos de todos os setores registraram tendência de crescimento em relação ao mês anterior. Declararam aumento no faturamento 28% das empresas nos setores de Serviços, Indústria e Comércio; e 24% nos negócios de Construção civil.

Em relação ao emprego, 84% das MPE afirmaram ter mantido o mesmo número de postos de trabalho em agosto, o que é, segundo o Sebrae, um bom resultado. Já 8% ampliaram o número de vagas. Segundo Luiz Barretto, os dados positivos reforçam a atuação do Sebrae para obter avanços na agenda econômica do país.