Comércio Bilateral Brasil-China

Balança Comercial

Segundo números divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), com relação ao primeiro semestre de 2012, a corrente de comércio Brasil-China totalizou US$ 37,22 bilhões, refletindo um aumento de 7% com relação ao mesmo período do ano passado. As exportações cresceram 6%, enquanto as importações advindas do país asiático para o Brasil aumentaram em 9% com relação ao primeiro semestre de 2011. Sobre o saldo da balança comercial, o Brasil acumulou, nos seis primeiros meses de 2012, um saldo positivo de US$ 5,1 bilhões.

É importante notar que o primeiro semestre de 2012 registrou o menor crescimento nos últimos cinco anos na corrente de comércio entre os países. O mesmo pode ser visto ao compararmos o primeiro e o segundo trimestre, também, com relação os anos anteriores:

Gráfico 1 - Crescimento do fluxo de comércio Brasil-China nos últimos 5 anos (em comparação o mesmo período do ano anterior):

 Fonte: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)               Elaboração: CEBC

Pauta de Exportação

A redução no ritmo de crescimento pode ser explicada pela queda nas exportações em US$ de produtos como minério de ferro (-20%) e petróleo (-18%).

Por outro lado, produtos como soja (45%), aeronaves (116%) e algodão (3851%) apresentaram vigoroso

crescimento em comparação com o primeiro semestre do ano passado.


 
Pauta de Importação

 
A pauta de importação manteve-se concentrada em bens de capital como máquinas de construção civil e máquinas para uso agrícola,

que apresentaram crescimento em US$  de 43% e 88%, respectivamente.  Outro ponto de destaque está associado à importação de locomotivas

que apresentou aumento em US$ de 1126% em comparação com o primeiro semestre de 2011, registrando US$ 169,8 bilhões.