Vendas no varejo crescem 5,1% em maio, diz IDV

Veículo: Valor Econômico
Seção:
Página:

As vendas no varejo cresceram 5,1% em maio, em relação a um ano antes, segundo dados do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV). O desempenho foi puxado pela expansão da rede de lojas. Considerando somente as vendas no conceito mesmas lojas, houve um recuo de 2,81%. 

Os associados IDV projetam crescimentos de 8,2%, 9,8% e 10,8% nas vendas nos meses de junho, julho e agosto. No conceito mesmas lojas, no entanto, o avanço será mais tímido, entre 0,05% e 2,51%.

“Apesar dos resultados pouco animadores da economia, o varejo acredita no crescimento sustentável da economia brasileira e continua investindo na modernização de seus sistemas logísticos, de atendimento e na expansão da rede de lojas ”, comenta o presidente do IDV, Fernando de Castro.

A aceleração das vendas totais do varejo (incluídas as novas lojas) a partir de junho é observada em todos os segmentos, em especial no de bens não duráveis e duráveis. 

A primeira categoria, segundo IDV, deve apresentar alta de 7,6% nas vendas em junho. Em julho e agosto, o crescimento deve ficar próximo de 15%.

Para o varejo de bens duráveis (como móveis, eletrodomésticos e material de construção), o IDV aponta alta de 9,7% nas vendas em junho. Nos dois meses subsequentes, as taxas de crescimento devem ficar em 9,2% e 10,7%.

Já o setor de bens semiduráveis (como vestuário, calçados, livrarias e artigos esportivos) estima que as vendas aumentarão entre 8,2% e 8,9% de julho a agosto. Em junho, o crescimento deverá ser de 7,8%.