Notícias

Algodão cai com melhora do clima nos EUA

Veículo: O Estado de S. Paulo
Seção: Economia
Página:

Chuvas em lavouras de algodão do Texas melhoraram as condições para o desenvolvimento da safra americana e pesaram nos preços ontem na Bolsa de Nova York. O Texas é o principal Estado produtor da fibra no país e no ano passado, por causa da prolongada estiagem, colheu menos algodão por hectare. Neste ano houve um aumento do plantio nos Estados Unidos, estimulado pelos preços altos da pluma Agora, com a melhora do clima para a safra atual, a oferta fica assegurada, o que tranquiliza o mercado. Os contratos do produto para entrega em julho caíram 2,39%, a 66,89 centavos de dólar por libra-peso. Para os próximos dias, há possibilidade de mais chuva em áreas produtoras dos Estados Unidos, mas analistas ponderam que, se houver tempestades, as plantas mais jovens podem ser danificadas e, nesse caso, os preços reagiriam. Por outro lado, a fragilidade da economia global coloca em dúvida a eventual recuperação dos preços, pois a demanda por têxteis deve permanecer instável no médio prazo.

O clima também influenciou os preços dos grãos na Bolsa de Chicago. A estiagem em parte da região Meio-Oeste do país preocupa investidores, pois pode impedir que a soja recém-plantada se desenvolva bem. Uma greve de produtores na Argentina também chama a atenção do mercado, já que pode reduzir as exportações do país. A oleaginosa avançou 0,71%. O milho encerrou o dia em leve baixa, pressionado por dados do governo americano informando boas condições da safra e, portanto, possibilidade de grande produção.



Compartilhe:

<< Voltar