IPC-S desacelera para 0,24% em fevereiro

Veículo: O Estado de S. Paulo
Seção: Economia
Página:

SÃO PAULO, 1 MAR - O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou a alta para 0,24 por cento na quarta quadrissemana de fevereiro, que corresponde ao fechamento do mês, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta quinta-feira.

Em janeiro, o indicador havia fechado com alta de 0,81 por cento. Na terceira quadrissemana de fevereiro, o IPC-S apresentou elevação de 0,27 por cento.

Segundo a FGV, o recuo da taxa foi influenciado principalmente pelo grupo Educação, Leitura e Recreação, cuja alta de preços passou de uma taxa de 1,01 por cento na terceira quadrissemana do mês passado para uma elevação de apenas 0,03 por cento no último levantamento. O item cursos formais teve alta de apenas 0,03 por cento, ante 1,98 por cento na apuração anterior.

Também desaceleraram as altas de preços nos grupos Saúde e Cuidados Pessoais, Despesas Diversas e Comunicação. Os preços do grupo Saúde e Cuidados Pessoais saíram de uma inflação de 0,58 por cento na terceira quadrissemana para 0,42 por cento na quarta quadrissemana.

A alta de preços em Despesas Pessoais foi de 0,16 por cento, ante 0,30 por cento na pesquisa anterior. Comunicação registrou alta de 0,04 por cento, ante 0,14 por cento na terceira quadrissemana.

Nessas classes de despesa, destacaram-se as quedas da inflação dos itens medicamentos em geral, alimentos para animais domésticos e tarifa de telefone residencial.

Por outro lado, entre a terceira e a quarta quadrissemana de fevereiro houve aceleração da alta de preços nos itens Habitação (de 0,31 por cento para 0,53 por cento) e Transportes (de 0,30 por cento para 0,31 por cento).

Além disso, os grupos Alimentação e Vestuário continuaram a registrar queda de preços, mas em ritmo menor. Em Alimentação, os preços passaram de um recuo de 0,09 por cento na terceira quadrissemana para uma queda de 0,02 por cento na quarta. Vestuário passou de deflação de 0,14 por cento para inflação de 0,02 por cento.

(Por Hélio Barboza)