Inflação semanal acelera para 0,38%

Veículo: O Estado de S. Paulo
Seção: Economia
Página:

RIO - A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) mostrou aceleração no segundo resultado do mês. O índice subiu 0,38% até a quadrissemana finalizada em 15 de novembro, após avançar 0,34% no indicador anterior, de até 7 de novembro, segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Na apuração, quatro das sete classes de despesa pesquisadas para cálculo do índice apresentaram acréscimos em suas taxas de variação de preços, entre a primeira e a segunda quadrissemana de novembro.

A aceleração de preços dos alimentos (de 0,34% para 0,42%) impulsionou a taxa maior do IPC-S. Nesta classe de despesa, houve fim de deflação nos preços de hortaliças e legumes (de -0,55% para 1,56%) no período.

Outras três classes de despesa apresentaram acréscimos em sua taxa de variação de preços. É o caso de Habitação (de 0,45% para 0,51%), Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,33% para 0,41%) e Educação, Leitura e Recreação (de 0,42% para 0,47%). Em contrapartida, houve desaceleração e queda de preços em dois grupos. É o caso de Vestuário (de 0,87% para 0,64%) e Transportes (de -0,06% para -0,09%).

Já o grupo Despesas Diversas manteve taxa de variação de preços no período (0,11%).

Entre os produtos pesquisados, as mais expressivas altas de preço no IPC-S de até 15 de novembro foram apuradas em batata-inglesa (22,03%); tomate (10,38%); e aluguel residencial (0,77%). Já as mais significativas quedas de preço foram regi