IBGE registra alta menor de preços em cinco categorias

Veículo: O Estado de São Paulo
Seção: Economia
Página:

RIO - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou hoje que houve desaceleração nos preços de cinco entre nove grupos que compõem o Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), na passagem de setembro para outubro. A inflação foi menor em alimentação e bebidas, vestuário, transportes, despesas pessoais e educação. No grupo artigos de residência, houve deflação ainda mais acentuada que no mês anterior. Os preços do grupo alimentação e bebidas passaram de uma alta de 0,72% em setembro para 0,52% em outubro; vestuário saiu de uma variação de 1,00% para 0,38%; enquanto transportes passou de 0,70% para 0,57%; e educação reduziu a alta de 0,08% para 0,02%. O grupo despesas pessoais passou de 0,52% em setembro para 0,22% em outubro, com a contribuição dos salários dos empregados domésticos, que saíram de uma variação de 0,99% para 0,10% no período, contribuindo também para conter o resultado global da inflação de 0,42% no IPCA-15 do mês. Já o grupo artigos de residência aprofundou a queda, saindo de uma deflação de 0,05% em setembro para um recuo ainda maior em outubro, de 0,57%, influenciado por itens como eletrodomésticos (de -0,03% para -1,09%). Houve ainda estabilidade nos preços do grupo comunicação (0,00%). Por outro lado, os grupos habitação e saúde e cuidados pessoais tiveram aumentos mais fortes do que na leitura anterior. Os custos com habitação subiram 0,85% em outubro, após uma alta de 0,49% em setembro, sob influência da taxa de água e esgoto (que saiu de 0,89% em setembro para 1,73% em outubro). Já o grupo saúde e cuidados pessoais passou de uma taxa de 0,40% em setembro para 0,47% em outubro.