Grupo Orsa deve brecar seus investimentos

Veículo: DCI
Seção:
Página:

O presidente do Grupo Orsa, Sérgio Amoroso, é enfático ao afirmar que a tendência da empresa é de não investir no aumento de capacidade da companhia no próximo ano. Os dois motivos mais graves que levam a esta decisão são a atual taxa de juros, que apesar de ainda estar alta, elogia a decisão por reduzir em 0,5 ponto percentual na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, e o real desvalorizado, que incentiva as importações. - De acordo com ele, apesar de não ter começado o planejamento para 2012, atividade normalmente desenvolvida em novembro, os aportes da empresa deverão ser concentrados em manutenção das atividades e aumento de eficiência da produção. "Não estou confiante no desempenho da economia porque ainda não há certeza de que o governo manterá essa trilha de flutuação do câmbio de acordo com o mercado e a política de baixar a taxa de juros", destacou ele.

O executivo se baseia nos dados do desempenho do setor que apresentam um crescimento de 3,5% ao ano ante a produção em alta de 1% neste ano. "Alguma coisa está errada nessa conta, provavelmente a importação é a responsável por esta diferença", concluiu.