Dilma afirma que UE pode contar com Brasil

Veículo: Brasil Econômico
Seção:
Página:

"A UE pode contar com o Brasil", disse a presidente em uma entrevista coletiva conjunta com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy.

"É fundamental a coordenação política dos países para enfrentar este momento", completou Dilma, no segundo dia da V Reunião de Cúpula UE-Brasil.

"A história nos mostra que a única saída para a crise é por meio do estímulo ao crescimento econômico, com políticas de estabilidade macroeconômica, combinada com políticas sociais", afirmou a presidente aos europeus.

"Não faz nenhum sentido a adoção apenas de medidas de austeridade", advertiu.

Os dirigentes da UE elaboraram planos rígidos para sair da recessão, que incluem medidas drásticas de austeridade para os países em dificuldades, sobretudo para a Grécia.

"É preciso evitar que a população perca a esperança no futuro", disse. "Assim demonstra a experiência latino-americana nas décadas passadas", recordou Dilma.

Do contrário, acontecerão "mais recessão produtiva, aumento do desemprego e desigualdade social", alertou.

O Brasil integra o grupo dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que recentemente se declarou disposto a considerar, se necessário, um apoio, via FMI ou outras instituições financeiras internacionais, para enfrentar os desafios da estabilidade financeira mundial.

A presidente participará durante a tarde desta terça-feira no V Fórum Empresarial Brasil-União Europeia, que acontece de maneira paralela à reunião de cúpula, e inaugurará o Festival Europalia, que este ano tem o Brasil como protagonista.