Projeção para PIB em 2011 cai para 3,56%

Veículo: Jornal do Brasil
Seção:
Página:

A projeção dos analistas do mercado financeiro para o desempenho da economia brasileira em 2011 piorou na última semana, segundo dados do boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC). Na medição, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) saiu de 3,67%, para 3,56% na semana encerrada em nove de setembro. No mesmo sentido, para 2012, o prognóstico do PIB desceu de 3,84% para 3,80%.

Já a aposta para a Selic em 2011 foi reduzida de 12,38%, para 11,00%, e para 2012 desceu para 11,00%, frente 11,88%.

Por sua vez, a estimativa de inflação (IPCA) subiu de 6,38% para 6,45% em 2011. Para 2012, a perspectiva cresceu para 5,40%, contra 5,32% uma semana antes.

A expectativa para o crescimento da produção industrial neste ano teve retração para 2,60%, na comparação com previsão de acréscimo de 2,63% projetado anteriormente. E para o ano seguinte, a expectativa foi mantida em 4,30%, pela segunda semana.

A previsão para a taxa de câmbio em 2011 foi finalizada em R$ 1,60, a mesma há 13 semanas. Para 2012, a taxa permaneceu em R$ 1,65, inalterada há sete semanas.

A aposta para o saldo da balança comercial no ano corrente passou de US$ 23,00 bilhões, para US$ 23,80 bilhões. E para 2012, avançou de US$ 11,60 bilhões para US$ 15,30 bilhões.

Para as transações correntes, (todas as operações do Brasil com o exterior) a projeção de déficit desceu para US$ 57,87 bilhões, contra US$ 58,25 bilhões. Para o próximo ano a previsão cresceu para US$ 68,63 bilhões, frente US$ 68,51 bilhões.

A projeção para o Investimento Estrangeiro Direto (IED) de 2011 (caracterizado pelo interesse duradouro do investimento na economia) foi mantida em US$ 55 bilhões. E a expectativa para 2012, em US$ 50 bilhões.