Brasil discute com México, o futuro do algodão

Veículo: ABIT
Seção:
Página:

Brasil discute com México, o futuro do algodão

O diretor-superintendente da ABIT - Fernando Pimentel irá se reunir, no dia 25 de março, no México, com José Guadalupe Saenz Solís, coordenador da ASERCA (Apoio e Serviços de Comercialização Agropecuária) e com César Remis, diretor geral de relações econômicas bilaterais da Secretaria de Relações Exteriores do México. Na oportunidade, as autoridades daquele país apresentarão o funcionamento do Programa Mexicano de Opções Agrícolas, criado para promover o comércio em benefício dos produtores rurais, que enfrentam dificuldades com a abertura e a liberalização dos mercados externos.
 
O Programa facilita o acesso dos agricultores locais a contratos futuros e de opções negociadas nas Bolsas de Chicago, Kansas e Nova Iorque, abrangendo tanto opções de vendas quanto de compras, auxiliado ainda os produtores na redução do risco inerente aos preços dos produtos agrícolas, motivando o aumento da produção.
 
Através do Projeto, os agricultores podem adquirir contratos futuros e opções com subvenção federal de 50% aos prêmios. Em caso de exercício da opção (beneficiando o produtor), o montante subvencionado pelo governo é reembolsado pelo produtor. Além disso, o Programa é apto para também qualificar os participantes (produtores e exportadores) através de regras que garantam que a participação se trata de proteção de preços de um produto agrícola, e não especulação.
 
No Brasil, os contratos futuros são negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), localizada em São Paulo.