EUA pedem que China retire barreira comercial

Veículo: DCI
Seção:
Página:

EUA pedem que China retire barreira comercial

Senadores dos Estados Unidos alertaram a China ontem para que remova barreiras comerciais sobre a importação de carne bovina e outros produtos agropecuários norte-americanos. Um estudo do governo mostrou que tarifas e outras restrições impedem a entrada de até US$ 5,2 bilhões em receita ao ano, que poderiam ser obtidos por meio das exportações à China.

Os senadores Max Baucus , presidente da comissão de finanças do Senado, Chuck Grassley e Orrin Hatch disseram em relatório que a China precisa dar passos maiores no sentido de remover barreiras comerciais injustas. A China é o segundo maior importador de produtos agrícolas dos EUA. "As barreiras comerciais injustificadas da China estão bloqueando alguns de nossos bens, como trigo e carne bovina, e afetando o crescimento do emprego nos EUA", declarou Baucus, que encomendou o estudo à Comissão de Comércio Internacional dos EUA. "Os produtores norte-americanos precisam ter acesso total ao mercado chinês", disse Grassley, pedindo à China que honre suas obrigações na Organização Mundial do Comércio.

A agência independente do governo identificou que medidas não tarifárias, como a proibição efetiva da China sobre a entrada de carne bovina dos EUA, resultou na perda de US$ 2,6 bilhões a US$ 3,1 bilhões em exportações. Além disso, o fim de tarifas e cotas, como os 65% em impostos sobre as importações de trigo ou milho acima da cota, poderiam impulsionar as exportações anuais de US$ 1,3 bilhão a US$ 2,1 bilhões.