Contexto

Veículo: Valor Econômico
Seção: Agronegócios
Página:

Contexto

A segunda-feira foi de valorizações relativamente pequenas dos preços de soja e milho na bolsa de Chicago e do algodão em Nova York. Na soja, os contratos com vencimento em julho, que atualmente ocupam a segunda posição de entrega - normalmente a de maior liquidez - encerraram a sessão negociados a US$ 13,73 por bushel (medida que para o grão equivale a 27,2 quilos), alta de 1,50 centavos. Esta foi garantida pela possibilidade de que o plantio nos EUA na próxima temporada (2011/12) seja menor que a inicialmente esperada. No milho, a segunda posição (julho) subiu 3,50 centavos, para US$ 6,9350 por bushel (25,2 quilos), e o salto foi garantido por rumores - não confirmados - envolvendo a compra de um carregamento do produto americano pela China. A segunda posição do algodão (julho) subiu 44 pontos, para US$ 1,8990 por libra-peso, em grande parte por conta de ajustes de posições após as baixas que se seguiram à tragédia no Japão. (FL)