Colombo estuda ferramentas em benefício do setor têxtil catarinense

Veículo: Barriga Verde
Seção:
Página:

Colombo estuda ferramentas em benefício do setor têxtil catarinense

Durante a visita a Texfair Home – Feira Internacional de Produtos Têxtil do Lar, nesta terça-feira (22), em Blumenau, o governador Raimundo Colombo debateu com representantes do setor como o Governo do Estado pode contribuir para o desenvolvimento da área têxtil catarinense. Colombo andou pela feira, visitou os estandes e conversou com o público do evento, destinado a lojistas e representantes.

 

Entre as medidas que estão em estudo e que podem beneficiar o setor está a flexibilização do percentual de importação que tem subsídio do ICMS.

“Hoje, a indústria catarinense é obrigada a importar algodão e matéria-prima porque a produção brasileira não atende a demanda. Até 15% das importações têm uma taxa de ICMS de 3%. Estamos negociando para que esse percentual chegue a 50%”, afirmou o presidente do Sindicato das Indústrias da Fiação, Vestuário e Tecelagem de Blumenau (Sintex), Ulrich Kuhn.

 

 

 

Para o governador, é imprescindível ajudar um setor que possui cerca de

1,5 mil empresas. “Santa Catarina é o segundo maior pólo têxtil do Brasil, que é fonte de renda para mais de 290 mil pessoas. O Governo do Estado tem obrigação de ser parceiro desse setor e é por isso que já estamos trabalhando em medidas e ferramentas para ajudá-lo”, afirmou Colombo.

 

 

 

Além do presidente do Sintex e do governador, também visitaram a feira o prefeito da cidade, João Paulo Kleinunbing, os presidentes do BRDE, Renato Vianna, e do Badesc, Nelson Santiago, além dos deputados estaduais Jean Kuhlmann e Ismael dos Santos e autoridades locais.