Notícias

Governo deve reestruturar área de defesa comercial, diz Skaf

Veículo: Valor Econômico
Seção: Comércio Exterior
Página:

Governo deve reestruturar área de defesa comercial, diz Skaf

A estrutura da área de defesa comercial do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior é pequena e insuficiente para as necessidades do país.

A crítica foi feita hoje pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, em reunião com o ministro da pasta, Fernando Pimentel, e empresários de diversos setores.

“Na reunião, houve um consenso que tal tema é importante e deve ser discutido”, afirmou. O ministro, de acordo com Skaf, disse que vai se focar na reestruturação da equipe nessa área.

Na sexta-feira, Pimentel enfatizou que o governo pretende elevar as alíquotas de importação de alguns produtos como forma de defesa comercial da indústria brasileira. Devem ser atingidos pela medida produtos dos setores têxtil, de vestuário, couro, calçados e eletroeletrônicos, altamente prejudicados pelas importações vindas principalmente da Ásia.

A Fiesp concorda que a medida diminui “um pouco” as desvantagens que o câmbio está trazendo para o setor industrial, mas enfatiza que não é suficiente. “Realmente temos uma folga de até 35% na taxa de importação no Brasil [dentro das regras da Organização Mundial do Comércio (OMC)]. Mas não é só uma medida que resolve”, destacou Skaf.

Em 2010, a balança comercial de manufaturados no Brasil ficou deficitária em US$ 72 bilhões. Para este ano, a Fiesp projeta um déficit de US$ 100 bilhões.

(Vanessa Dezem | Valor)



Compartilhe:

<< Voltar