Falta de trabalhador qualificado na construção cresce no 4º trimestre

Veículo: Estadão
Seção: Economia e Negócios
Página:

Falta de trabalhador qualificado na construção cresce no 4º trimestre

SÃO PAULO - A preocupação com a falta de trabalhador qualificado vem aumentando entre os empresários, sendo o principal problema para a construção civil no quarto trimestre, conforme sondagem realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). No último trimestre do ano passado, 68,4% dos empresários consultados responderam que este é o principal problema do setor, enquanto no terceiro trimestre esse índice foi de 64% e no segundo trimestre de 62%.

Quando a avaliação é feita por porte de empresas, a situação se mostra mais crítica para as grandes companhias, onde 85,4% dos entrevistados apontaram o item como principal problema, seguido pela elevada carga tributária (39,6%) e alto custo da mão de obra (22,9%). Entre as companhias de médio porte a falta de trabalhadores qualificados foi citada por 71,8% dos entrevistados, enquanto a elevada carga tributária foi apontada por 57,3%. Já entre as pequenas empresas a escassez de trabalhador preocupa 68,4% dos entrevistados e os tributos, 58,1%.

Em nota, a CNI destaca ainda o forte crescimento do item condições climáticas. "O item foi assinalado por 22,6% dos empresários. O aumento de 10,6 pontos porcentuais em relação ao terceiro trimestre o colocou como quinto problema mais assinalado", afirma a entidade em nota, ao atribuir esse avanço a fatores sazonais.

Para fazer a pesquisa, a CNI entrevistou 375 empresas, 186 pequenas, 140 médias e 49 grandes, entre os dias 3 e 20 de janeiro.