Centrais e governo discutirão reajuste do mínimo nesta semana

Veículo: Valor Econômico
Seção: Politica
Página:

Centrais e governo discutirão reajuste do mínimo nesta semana SÃO PAULO - Após ameaças e manifestações, as centrais sindicais devem se reunir nesta semana com o governo federal para apresentar uma pauta de reivindicações. Além de pedir um reajuste do salário mínimo para R$ 580, os sindicalistas vão cobrar a correção da tabela do Imposto de Renda, conforme a inflação de 2010, e um aumento de 10% para os aposentados que ganham acima do piso salarial. O encontro, que irá acontecer na quarta-feira, vai reunir seis centrais (UGT, CUT, Força Sindical, CGTB, CTB e Nova Central). Pelo governo, a intermediação será feita pelo secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, que terá a tarefa de afagar as entidades, insatisfeitas com o tratamento dispensado até o momento pela presidente Dilma Rousseff. O Executivo fixou o mínimo em R$ 545, mas já se cogita dentro da equipe econômica do governo a hipótese de elevar para R$ 550. O líder do PDT na Câmara e presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho, reconheceu a dificuldade de emplacar um salário mínimo de R$ 580. “Necessariamente a negociação não precisa ser [no tom] de R$ 580 ou nada”, disse. Quanto aos R$ 545 ou R$ 550, propostos pelo Executivo, o sindicalista ressaltou que dificilmente as centrais aceitarão. (Fernando Taquari | Valor, com Agência Brasil)