Abinee quer medidas compensatórias para valorização do real

Veículo: Correio brasiliense
Seção:
Página:

Abinee quer medidas compensatórias para valorização do real

O setor de indústrias elétricas e eletrônicas vai pedir hoje (19) ao ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, medidas compensatórias para enfrentar a valorização do real. Representantes do setor se reuniram com o ministro às 17h. Entre as propostas estão o aumento dos impostos de importação de produtos eletrônicos e a desoneração fiscal nas folhas de pagamento para as indústrias do setor. 

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, o Brasil tem que aumentar os impostos de importação para barrar a entrada de produtos chineses no país. “A China usa a moeda desvalorizada como mecanismo de competitividade, então temos que tomar alguma medida”. Segundo ele, o país usa a alíquota de 12% para taxar os importados, bem abaixo do permitido pela Organização Mundial do Comércio (OMC), que é de até 35%. 

A outra medida proposta pela Abinee pretende diminuir o custo da mão de obra para o setor, que Humberto Barbato considera muito alto. De acordo ele, a desoneração fiscal nas folhas de pagamento seria feita de acordo com a proporção das exportações das empresas. 

As indústrias elétricas e eletrônicas vão pedir que esses mecanismos de defesa comercial sejam adotados com rapidez.