Porto de Itajaí implantará Easy Gates para facilitar entrada e saída de caminhões

Veículo: Economia e Negócios
Seção:
Página:

Porto de Itajaí implantará Easy Gates para facilitar entrada e saída de caminhões O Porto de Itajaí, em Santa Catarina, se prepara para a instalação do sistema Easy Gates em sete dos seus portões de entrada e saída. O sistema foi criado pela empresa Gtt Logistic e garante a redução do tempo de operação de contêineres em recinto alfandegado. Outros portos nacionais também já estão de olho no sistema, como o Porto de Santos (São Paulo) e alguns terminais privativos. A informação é do coordenador de venda da empresa, Euclydes Kraus, que falou com o PortoGente. PortoGente - O Easy Gate será instalado em todos os gates do Porto de Itajaí? Euclydes Kraus – Não. Ao total, serão sete Easy Gates, portais com tecnologia OCR (reconhecimento óptico de caracteres), instalados no Porto de Itajaí. E esses sete ficarão responsáveis pelo controle de entrada e saída de cargas e transportes nas áreas alfandegadas. Eles efetuarão o reconhecimento do número das placas dos veículos e o número dos contêineres que transitarem por esses acessos. PortoGente – Como a Gtt Logistic desenvolveu o sistema e em quanto tempo? Euclydes Kraus – Iniciamos o desenvolvimento da solução em 2008. A primeira etapa incluiu a criação de uma equipe multidisciplinar e a instalação de um protótipo em um cliente. No ano de 2009, instalamos a primeira unidade no Porto Seco Multilog (Itajaí) e evoluímos com a interação e aprendizado no dia a dia da operação. O desenvolvimento do software (algoritmos) e solução web na empresa deu condições de evoluir rapidamente para um produto estável. PortoGente – Vocês já falam em levar o sistema para o Porto de Santos. Euclydes Kraus – O Porto de Santos estava buscando soluções para cumprir a Portaria 1.022, da Receita Federal, que estabelecia o prazo de março de 2011 para a implantação da solução de OCR similar à de Itajaí. Com a revogação da Portaria e um novo prazo (dezembro de 2013), acreditamos que as discussões serão adiadas para 2012. PortoGente – Também pensam em instalar o sistema em outros portos? Quais? Euclydes Kraus – Acredito que a solução de Easy Gate, com tecnologia de Auto ID (OCR e RFID), é uma ferramenta logística e, portanto, será implantada em portos independente da exigência da Receita. A tecnologia permite a visibilidade da cadeia logística e oferece um ganho de eficiência nos processos de entrada e saída de contêineres em portos e áreas alfandegadas. Temos solicitações de portos privados para estudos de projetos com Easy Gate assim como portos secos. PortoGente – Vocês destacam a redução do tempo nas operações de contêineres. Euclydes Kraus – Atualmente, passam por um Gate tradicional (sem OCR) em torno de 200/300 contêineres/dia com um tempo médio de seis minutos. A automação do Gate OCR deverá trazer uma redução no tempo de operação em torno de 3/4 horas diárias. Mas é importante observar que a redução do tempo de controle não depende somente da tecnologia, depende também do processo da empresa no controle dos caminhões e contêineres. PortoGente – Qual o valor do Easy Gate? Euclydes Kraus – A solução pode ter um investimento entre 180 mil reais a 420 mil reais, dependendo da complexidade e customização do produto às exigências da operação de cada cliente.